Descrição de chapéu Velocidade

Globo confirma que deixará de transmitir F-1 no ano que vem

Emissora diz que optou por não renovar contrato, que vence em 2020, com a categoria

São Paulo

A Globo confirmou, por meio de nota nesta sexta-feira (28), que deixará de transmitir as corridas de F-1 a partir de 2021.

A emissora já havia comunicado seus parceiros comerciais da decisão, conforme informação publicada inicialmente pelo site Meio&Mensagem e confirmada pela Folha na quinta.

"Como parte da revisão de seu portfólio de direitos, um dos maiores entre emissoras de TV do mundo, a Globo optou por não renovar os direitos de transmissão da Fórmula 1 a partir de 2021. Mesmo sem a transmissão das corridas, a Globo continuará a fazer a cobertura da categoria em suas diversas plataformas", disse a emissora carioca.

A empresa tem contrato com a FOM (Formula One Management), braço comercial da categoria e que pertence ao grupo Liberty, até o fim desta temporada, em dezembro.

A Globo fatura aproximadamente R$ 500 milhões anuais com as cinco empresas anunciantes das transmissões da F-1 (Santander, Itaipava, Nivea, Renault e Tim) e não registrou queda de audiência recentemente, mesmo sem a presença de brasileiros no grid nas duas últimas edições.

Segundo o PNT (Painel Nacional de Televisão), as transmissões da Globo alcançaram 98 milhões de pessoas nas 21 provas de 2019, melhor índice em oito temporadas e 13% acima do registrado em 2018.

Neste ano, a emissora marcou seu melhor desempenho na prova mais recente. O GP da Espanha atingiu 11 pontos em média em São Paulo (28% dos televisores), segundo o Ibope.

GP de Silverstone na temporada 2020
GP de Silverstone na temporada 2020 - Ben Stansall - 2.ago.20/Reuters

Assim como ocorreu com outros eventos do seu portfólio, porém, a empresa entende que os valores pedidos pela FOM estão fora do alcance num momento de crise econômica agravada pela pandemia.

Nos últimos meses, a Globo também anunciou que abriu mão dos direitos de transmissão da Copa Libertadores e recorreu à Justiça para não pagar uma parcela do seu contrato com a Fifa que garante, entre outros torneios, a Copa do Mundo.

A Globo transmite a F-1 desde 1972. No ano de 1980, a emissora abriu mão da competição, e a Band assumiu sua transmissão. Na ocasião, Nelson Piquet ficou perto do título. A emissora carioca resolveu, então, voltar a investir no esporte a partir de 1981. Assim, pôde exibir a primeira conquista de Piquet.

A FOM deverá tentar negociar os direitos para o Brasil com outras empresas.

A Rio Motorsports, que venceu a licitação para construir um autódromo no Rio de Janeiro (ainda sem autorização ambiental para sair do papel) e quer levar a F-1 para a cidade, também surge como potencial candidata a assumir os direitos de TV da categoria. Recentemente, a empresa adquiriu os direitos para exibir a Moto GP e as repassou ao canal Fox Sports, do grupo Disney.​

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.