Descrição de chapéu Futebol Internacional

Messi não comparece ao CT do Barça para fazer teste de Covid-19

Liga divulga nota e diz que argentino só sai do clube com multa de R$ 4,5 bilhões

São Paulo

O argentino Lionel Messi, 33, não compareceu neste domingo (30) ao centro de treinamento do Barcelona para realizar testes de Covid-19, conforme previa a programação do clube para o elenco catalão.

Na última semana, o craque havia comunicado à diretoria do Barça que deseja sair do time após 20 anos. Segundo a rádio catalã Rac1, o jogador também não deve se reapresentar nesta segunda (31), quando a equipe vai iniciar a pré-temporada.

Ainda de acordo com a emissora, Messi teria tomado essa atitude depois de consultar seus advogados e baseado na possibilidade de fazer uso de um cláusula que lhe permitiria deixar o clube sem pagar uma multa de 700 milhões de euros (cerca de R$ 4,5 bilhões) para romper o seu contrato.

Neste domingo, no entanto, La Liga divulgou comunicado no qual afirma que o vínculo entre o argentino e o Barcelona está em vigor e, caso o atleta queira deixar o clube, terá de pagar o valor da rescisão.

"De acordo com os regulamentos aplicáveis, e seguindo o procedimento correspondente nesses casos, a La Liga não realizará o procedimento de visto prévio para o jogador a ser retirado da federação se este não tiver pago previamente o valor da referida cláusula", diz trecho da nota da liga espanhola.

Messi tem contrato até junho de 2021, mas ele não está contente com a condução do Barcelona sob a presidência de Josep Maria Bartomeu.

De acordo com a imprensa espanhola, uma cláusula do contrato do jogador previa a sua liberação sem custos caso solicitada até dez dias após o fim da temporada europeia, que originalmente se encerraria em 31 de maio.

Como a temporada 2019/20 foi prolongada até agosto em razão da pandemia de Covid-19, o estafe do atleta entende que a data não seria um problema para a confirmação da saída.

Lionel Messi durante treino do Barcelona
Lionel Messi durante treino do Barcelona - Manu Fernandez - 13.ago.20/Reuters

Enquanto o argentino não compareceu aos testes realizados pelo clube catalão neste domingo, Luis Suárez e Arturo Vidal, que foram avisado pelo técnico Ronald Koeman de que não fazem parte dos planos do holandês, estiveram no centro de treinamento para fazer os exames.

Lionel Messi chegou ao Barcelona em 2000, com 13 anos de idade, e se transformou no maior jogador da história do clube catalão.

Em 731 jogos com a camisa do Barça, marcou 634 gols e distribuiu 276 assistências. Líder na artilharia histórica, sua galeria de títulos inclui quatro taças da Champions League, dez ligas espanholas, se is Copas do Rei, três Mundiais de Clubes, três Supercopas Europeias e oito Supercopas da Espanha.

Foi pelo clube que o argentino também conquistou todos os seus prêmios de melhor do mundo. Com seis troféus, é o jogador mais premiado da história entre os homens, com uma distinção a mais que Cristiano Ronaldo.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.