Neymar chega à sua maior final com histórico favorável em decisões

Brasileiro do PSG ganhou 74% das disputas por título e marcou 0,63 gol por jogo

São Paulo

A partida entre Paris Saint-Germain e Bayern de Munique, que brigarão às 16h neste domingo (23) pelo título da Champions League, será a 24a decisão da carreira de Neymar. No Estádio da Luz, em Lisboa, o atacante brasileiro tentará ampliar um retrospecto que lhe é amplamente favorável nesse tipo de disputa.

O atleta de 28 anos levantou o troféu em 17 das 23 finais (74%) em que atuou desde que se profissionalizou no Santos. Entre os duelos derradeiros de ida e volta e aqueles que definiram o campeão em jogo único, como ocorrerá neste final de semana, ele balançou a rede 19 vezes em 30 confrontos, uma média de 0,63 gol por embate.

Alguns desses lances são emblemáticos. De pé direito, Neymar abriu o placar na vitória por 2 a 1 sobre o Peñarol que deu ao time alvinegro a Copa Libertadores de 2011. Em 2015, na própria Champions, fechou de pé esquerdo o triunfo por 3 a 1 do Barcelona sobre a Juventus e sacramentou sua primeira conquista continental na Europa.

Computadas apenas competições internacionais, o paulista teve oito finais. Venceu seis delas (Libertadores 2011, Recopa Sul-Americana 2012, Copa das Confederações 2013, Champions League 2014/15, Mundial de Clubes 2015 e Olimpíada 2016) e perdeu duas (Mundial de Clubes 2011 e Olimpíada 2012).

A lista de triunfos tem ainda três taças regionais (Paulista 2010, 2011 e 2012) e oito nacionais (Copa do Brasil 2010, Supercopa da Espanha 2013, Copa do Rei 2014/15, 2015/16 e 2016/17, Supercopa da França 2018, Copa da França 2019/20 e Copa da Liga Francesa 2019/20). Houve dois fracassos no Paulista (2009 e 2013), um na Copa do Rei (2013/14) e um na Copa da França (2018/19).

A relação não inclui as disputas nacionais em pontos corridos. Neymar tem no currículo dois títulos do Campeonato Espanhol (2014/15 e 2015/16) e três do Campeonato Francês (2017/18, 2018/19 e 2019/20), mas não disputou finais para erguer esses troféus, em um já vasto currículo que espera aumentar neste domingo.

O duelo com o Bayern se apresenta como a maior decisão da carreira do atacante. Ele já atuou em um confronto derradeiro de Champions e teve participação importante, porém agora ele chega ao embate com o time alemão sem a sombra de Messi, como o protagonista de uma equipe que busca a maior glória de sua história.

O Paris Saint-Germain jamais conquistou o principal torneio de futebol do planeta. Se cumprir a missão que lhe foi dada quando se tornou o jogador mais caro da história, Neymar não vai apenas levar o clube francês a seu grande triunfo. Também se colocará em boa posição para ser eleito o melhor do mundo.

“Eu espero que ele ganhe o prêmio. Isso vai significar que nós vamos ter conquistado a Champions”, afirmou Mbappé, 21, companheiro de ataque do brasileiro. “É muito agradável jogar com Neymar, um dos melhores do mundo. Se a gente ganhar o título, com certeza ele vai estar em condição de ganhar o prêmio.”

Mesmo sem marcar nas vitórias sobre Atalanta e RB Leipzig que colocaram o PSG na final, o paulista teve papel fundamental na classificação. Agora, diante do Bayern, em um Estádio da Luz sem torcida devido à pandemia do novo coronavírus, ele vai pôr à prova um retrospecto de vitórias e gols importantes nos confrontos decisivos.

Neymar comemora o gol que abriu caminho para a vitória do Santos sobre o Peñarol, do Uruguai, na decisão da Copa Libertadores de 2011 - Vanderlei Almeida - 22.jun.11/AFP

Todas as finais de Neymar

Campeonato Paulista 2009 – vice-campeão
Santos 1 x 3 Corinthians
Corinthians 1 x 1 Santos

Campeonato Paulista 2010 – campeão
Santo André 2 x 3 Santos
Santos 2 x 3 Santo André (2 gols)

Copa do Brasil 2010 – campeão
Santos 2 x 0 Vitória (1 gol)
Vitória 2 x 1 Santos

Campeonato Paulista 2011 – campeão
Corinthians 0 x 0 Santos
Santos 2 x 1 Corinthians (1 gol)

Copa Libertadores 2011 – campeão
Peñarol 0 x 0 Santos
Santos 2 x 1 Peñarol (1 gol)

Mundial de Clubes 2011 – vice-campeão
Santos 0 x 4 Barcelona

Campeonato Paulista 2012 – campeão
Guarani 0 x 3 Santos (2 gols)
Santos 4 x 2 Guarani (2 gols)

Olimpíada 2012 – vice-campeão
Brasil 1 x 2 México

Recopa Sul-Americana 2012 – campeão
Universidad de Chile 0 x 0 Santos
Santos 2 x 0 Universidad de Chile (1 gol)

Campeonato Paulista 2013 – vice-campeão
Corinthians 2 x 1 Santos
Santos 1 x 1 Corinthians

Copa das Confederações 2013 – campeão
Brasil 3 x 0 Espanha (1 gol)

Supercopa da Espanha 2013 – campeão
Atlético de Madrid 1 x 1 Barcelona (1 gol)
Barcelona 0 x 0 Atlético de Madrid

Copa do Rei 2013/14 – vice-campeão
Real Madrid 2 x 1 Barcelona

Copa do Rei 2014/15 – campeão
Athletic Bilbao 1 x 3 Barcelona (1 gol)

Liga dos Campeões 2014/15 – campeão
Juventus 1 x 3 Barcelona (1 gol)

Mundial de Clubes 2015 – campeão
River Plate 0 x 3 Barcelona

Copa do Rei 2015/16 – campeão
Barcelona 2 x 0 Sevilla (1 gol)

Olimpíada 2016 – campeão
Brasil (5) 1 x 1 (4) Alemanha (1 gol)

Copa do Rei 2016/17 – campeão
Barcelona 3 x 1 Alavés (1 gol)

Supercopa da França 2018 – campeão
Paris Saint-Germain 4 x 0 Monaco

Copa da França 2018/19 – vice-campeão
Rennes (6) 2 x 2 (5) Paris Saint-Germain (1 gol)

Copa da França 2019/20 – campeão
Paris Saint-Germain 1 x 0 Saint-Étienne (1 gol)

Copa da Liga Francesa 2019/20 – campeão
Paris Saint-Germain (6) 0 x 0 (5) Lyon

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.