Uefa sugere volta do público aos estádios em setembro

Com número reduzido, ideia é que seja feito teste na Supercopa da Europa

São Paulo

A Uefa quer fazer da Supercopa da Europa um teste para a volta do público aos estádios. O confronto está marcado para 24 de setembro, em Budapeste, na Hungria.

A ideia foi discutida em reunião por videoconferência com os 55 secretários gerais das federações nacionais do continente nesta quarta-feira (19). A proposta inicial era que a experiência acontecesse no próximo dia 3, na primeira rodada da Liga das Nações, mas os dirigentes chegaram à conclusão de que seria muito cedo para isso.

Desde a volta do futebol no continente, na segunda quinzena de junho, as partidas têm acontecido em estádios vazios na maior parte dos países por causa da pandemia da Covid-19.

Especialmente nas principais ligas, há preocupação com a perda de receita dos clubes em dias de jogos. As grandes equipes da Premier League, por exemplo, têm receitas 100 milhões de libras (cerca de R$ 750 milhões) cada uma por temporada apenas com dinheiro arrecadado em dias de jogos.

Entre os países de grande e médio porte do futebol europeu, apenas a Rússia realiza partidas com a presença de torcedores.

A proposta alinhavada entre os cartolas é que a Supercopa seja realizada com um número reduzido de torcedores, ainda a ser definido. A capacidade da arena Ferenc Puskas, para onde está marcada a partida, é de 67 mil pessoas.

A Supercopa da Europa é o evento que abre, de forma simbólica, a nova temporada do futebol europeu. Reúne os campeões da Champions League e da Liga Europa. Pelo principal título continental o Paris Saint-Germain (FRA) vai enfrentar o vencedor do confronto entre Bayern de Munique (ALE) e Lyon (FRA). A Liga Europa será decidida entre Internazionale (ITA) e Sevilla (ESP).

Neymar (camisa 10) e Marquinhos comemoram o primeiro gol do PSG na semifinal da Champions League, contra o RB Leipzig
Neymar (camisa 10) e Marquinhos comemoram o primeiro gol do PSG na semifinal da Champions League, contra o RB Leipzig - Manu Fernandez-18.ago.20/AFP

Na reunião da Uefa, as federações nacionais se comprometeram a tomar medidas sanitárias que garantam a saúde dos torcedores.

Uma das preocupações para os jogos de seleções é a situação nos países em que é exigida quarentena de qualquer pessoa que chegue do exterior. Isso pode fazer com que atletas convocados por suas seleções, mas que atuam em outros países, sejam excluídos de partidas eliminatórias ou da Liga das Nações.

A proposta é que as federações peçam aos governos nacionais que esses atletas recebam autorizações especiais para não ficarem em isolamento.

As seleções que não se sentirem à vontade para atuar contra um rival que tenha número elevado de casos de Covid-19 podem pedir que o jogo aconteça em campo neutro.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.