Descrição de chapéu Copa Libertadores 2020

Goleada sofrida pelo Flamengo é a pior da história do time na Libertadores

Número de derrotas com Domènec em menos de 2 meses já se iguala ao de Jesus em 1 ano

São Paulo

A goleada por 5 a 0 aplicada pelo Independiente del Valle sobre o Flamengo na noite desta quinta-feira (17) em Quito se transformou numa enorme mancha no currículo do atual campeão da Libertadores.

Até então, a maior derrota sofrida pela equipe rubro-negra na competição continental havia sido um 5 a 1 diante do Grêmio, em 1984.

O resultado no Equador também se iguala ao último grande revés do clube, em 2009, quando perdeu para o Coritiba no Brasileiro por 5 a 0. Naquele ano ainda terminou com o troféu da disputa.

Jogadores do Flamengo reunidos na partida pela Libertadores que terminou com goleada do Independiente del Valle por 5 a 0
Jogadores do Flamengo reunidos na partida pela Libertadores que terminou com goleada do Independiente del Valle por 5 a 0 - Jose Jacome/Reuters

Tido como o time a ser batido na Libertadores e no Nacional –é o atual campeão dos dois torneios– pelo futebol apresentado em todo o ano passado e em parte da temporada vigente sob o comando do técnico Jorge Jesus, o Flamengo se depara agora como uma nova realidade.

Com o espanhol Domènec Torrent substituindo o treinador português, que atualmente dirige o Benfica, o clube fez 11 jogos: venceu 5, empatou 2 e perdeu 4. Para efeito de comparação, o número de reveses do atual comandante, há cerca de um mês e meio no cargo, é igual ao de toda trajetória do antecessor em 57 partidas —43 vitórias, 10 empates e 4 derrotas em pouco mais de um ano.

O Flamengo está em segundo lugar no seu grupo na Libertadores, com seis pontos em três jogos, e em quinto no Campeonato Brasileiro.

Depois do confronto contra o Independiente del Valle, o técnico espanhol lamentou o resultado e pediu desculpas à torcida.

"Jogamos mais ordenados no primeiro tempo, por isso só marcaram um gol. Tivemos algumas chances nos contra-ataques. Na segunda parte, tentamos marcar mais em cima, mas eles jogam muito bem quando têm espaços. É uma derrota muito dolorida, mas são três pontos. Temos que pedir desculpas aos torcedores. Eles marcaram dois, três golaços."

Moisés Caicedo, Preciado, Torres, Sánchez e Beder Caicedo fizeram os gols do Del Valle no jogo.

A equipe de Domènec Torrent foi irreconhecível e acabou dominada pelo bom futebol coletivo do time equatoriano, também comandado por um espanhol, o jovem treinador Miguel Ángel Ramírez, 35.

A próxima partida do time rubro-negro na disputa continental será na terça-feira (22), às 19h, também no Equador, mas dessa vez contra o Barcelona de Guayaquil, último colocado do Grupo A e que foi derrotado nesta quinta pelo Junior Barranquilla (COL), em casa, por 2 a 1.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.