Marinho sai do banco, marca e Santos empata com o São Paulo na Vila

Poupado por Cuca, atacante entrou na etapa final e deixou tudo igual em falha de Tiago Volpi

São Paulo

Com gol de Marinho e falha de Tiago Volpi, o Santos empatou com o São Paulo por 2 a 2 na noite deste sábado (12), na Vila Belmiro. O clássico foi válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

O resultado deixa os são-paulinos frustrados, principalmente pelo futebol que apresentaram no primeiro tempo. Com o empate, o São Paulo soma 18 pontos e perde a chance de incomodar o Internacional na ponta da tabela.

Já o Santos foi a 15 pontos e ocupa agora a sexta colocação no Nacional.

O torcedor santista foi do receio, quando soube que Marinho seria poupado pelo técnico Cuca para a Libertadores, ao desespero com o volume de ações do São Paulo desde os primeiros minutos. Os visitantes tomaram conta da Vila Belmiro, pressionando a saída de bola e bombardeando a meta de João Paulo.

O time de Fernando Diniz deixou os santistas atordoados e abriu o placar aos sete minutos de jogo. O meia Gabriel Sara tirou a bola dos pés do zagueiro Luan Peres na entrada da área, ficou cara a cara com João Paulo e chutou no canto esquerdo.

O Santos conseguiu um pouco de sossego aos 29 minutos, com gol de Madson. O lateral, de 1,82m de altura, ganhou de Hernanes pelo alto e cabeceou no canto esquerdo para empatar. O gol equilibrou as ações das duas equipes, e os donos da casa quase ampliaram em contragolpe de Soteldo.

Mas Gabriel Sara recolocou o time tricolor na frente do placar. Aos 37 minutos, Igor Vinícius recebeu de Sara, foi à linha de fundo e cruzou na área para o próprio meia, que emendou de primeira e anotou o seu segundo no jogo.

Marinho comemora o gol de empate contra o São Paulo - Amanda Perobelli 12.set.2020/Reuters

Na volta do intervalo, Cuca tirou os atacantes Arthur Gomes e Marcos Leonardo, de 17 anos, e colocou o zagueiro Wagner e o meia Lucas Lourenço. O treinador tentou fortalecer o meio de campo, dominado até então pelos são-paulinos.

As duas equipes criaram chances de gol, mas a partida perdeu o ritmo do primeiro tempo. O descanso de Marinho acabou aos 20 minutos, quando Cuca o chamou para a vaga de Carlos Sánchez. O uruguaio não consegue repetir as boas atuações que teve com o técnico Jorge Sampaoli.

Aos 26 minutos da etapa final, houve queda no fornecimento de energia na Vila Belmiro, e o árbitro Luiz Flávio de Oliveira paralisou a partida por 17 minutos.

Assim que a bola voltou a rolar, Marinho empatou para o Santos graças ao erro de Tiago Volpi. O atacante foi derrubado por Hernanes na intermediária. Na cobrança de falta de longa distância, aos 28 minutos, Volpi mandou inverter o lado da barreira, Marinho encheu o pé, e o goleiro não conseguiu segurar.

Artilheiro do Santos no Brasileiro, Marinho foi a sete gols na competição e tem um a menos que o goleador do torneio, Thiago Galhardo, do Internacional.

O meia Gabriel Sara marcou os dois gols do São Paulo diante do Santos - Amanda Perobelli - 12.set.2020/Reuters

Os dois times voltam a campo no meio desta semana pela Libertadores, que estava paralisada desde março em razão da pandemia de Covid-19. Na terça (15), o Santos duela com o Olimpia (PAR), às 21h30, na Vila Belmiro, e o São Paulo recebe o River Plate (ARG) na quinta (17), às 19h, no Morumbi.

Pelo Nacional, o São Paulo só jogará no próximo dia 26, contra o Internacional, porque o time antecipou o seu compromisso da 11ª rodada –1 a 0 sobre o Athletico. O Santos visitará o Botafogo no domingo (20), às 18h15.

Neste domingo, ainda pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians, sob comando do técnico interino Dyego Coelho, enfrenta o Fluminense, às 16h, no Maracanã.

O Palmeiras, que causou a demissão de Tiago Nunes com a vitória no último dérbi, recebe o Sport, às 19h45, no Allianz Parque.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.