Maya Gabeira bate próprio recorde de maior onda surfada por uma mulher

Em Nazaré, surfista brasileira encarou parede de água com mais de 22 metros de altura

AFP

A brasileira Maya Gabeira bateu seu próprio recorde mundial de maior onda já surfada por uma mulher, domando um colosso de 73,5 pés (22,25 metros) no dia 11 de fevereiro em Nazaré, Portugal, anunciou nesta quinta-feira a World Surf League.

A surfista de 33 anos, que quase se afogou em 2013 durante a sua primeira sessão no mítico enclave português, superou os homens neste ano.

O melhor desempenho masculino da história é de outro brasileiro, Rodrigo Koxa, que surfou uma onda de 80 pés (24,4 metros) também em Nazaré, mas em 2018.

"Corri mais riscos do que o normal", disse Maya Gabeira no comunicado da WSL. "Eu estava indo muito rápido, mas o barulho que a onda fez quando quebrou me fez perceber que era provavelmente a maior que eu já havia surfado."

A WSL decidiu recorrer a cientistas para desempatar entre a brasileira, cujo recorde mundial anterior (68 pés, 20,72 metros) também foi estabelecido em Nazaré em 2018, e a francesa Justine Dupont, a quem ultrapassou "por apenas 2 ou 3 pés", dependendo da instância.

A francesa pôde ser consolada com mais dois troféus atribuídos nos Big Waves Awards da WSL, a melhor performance e melhor 'ride' (trajetória na onda) do ano.

"Sou um grande fã da Justine e do que ela fez em Nazaré", disse Gabeira.

"Acho que é um dos motivos que me levaram a me entregar totalmente. Já ia desistir há alguns anos, mas vi sua evolução e disse a mim mesmo que deveria continuar por mais alguns anos".

Os Big Waves Awards, entregues há 20 anos, são atribuídos por um grupo de jurados da WSL após a análise de imagens de vídeo e fotos das performances enviadas pelos surfistas.

Maya Gabeira em uma onda do mar de Nazaré, em Portugal
Maya Gabeira em Nazaré (Portugal), mar na qual ela bateu o recorde mundial feminino de maior onda já surfada - Divulgação - 11.fev.2020/WSL
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.