Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Corinthians bate líder do Brasileiro e afasta a crise

Equipe paulista ganha do Internacional por 1 a 0 com gol de Matheus Davó

São Paulo

Com a crise mais uma vez rondando o clube após a derrota da última quarta (28) para o América-MG, pela Copa do Brasil, o Corinthians se recuperou. A equipe bateu o líder Internacional, neste sábado (31), pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Neo Química Arena.

O placar por 1 a 0 foi obtido com gol de Matheus Davó, escalado pela primeira vez como titular, ainda no primeiro tempo.

Davó corre para abraçar integrantes da comissão técnica do Corinthians após fazer o gol
Davó corre para abraçar integrantes da comissão técnica do Corinthians após fazer o gol - Amanda Perobelli/Reuters

A equipe paulista chegou aos 24 pontos e se, até pouco tempo atrás parecia destinada a lutar apenas contra o rebaixamento, está agora a três da zona de classificação para a Libertadores.

Para seguir na primeira posição, o Internacional (35 pontos) terá de torcer contra o Flamengo (que enfrenta o São Paulo neste domingo) e Atlético-MG (que joga contra o Palmeiras na segunda-feira).

O time gaúcho teve uma boa chance no primeiro lance da partida, quando Edenílson chutou por cima de dentro da área. E foi só. O restante do primeiro tempo foi do Corinthians, que não criou muito, mas conseguiu anular todas as jogadas ofensivas do adversário.

A proposta corintiana era apertar a marcação e esperar que o Inter errasse passes ou a saída de bola. Sem criatividade no meio-campo, o técnico Vagner Mancini percebeu que tomar a iniciativa não era o melhor caminho.

Os donos da casa também tiveram dificuldade para construir lances no ataque, algo que tem sido comum na temporada, mas pelo menos não passaram sufoco.

A esperança de Mancini era que a entrada dos jogadores em velocidade pelo meio surpreendesse os zagueiros. Foi o que aconteceu aos 33 minutos, quando Cazares aplicou chapéu em Victor Cuesta e cruzou para Matheus Davó abrir o placar.

Figura controversa no Atlético-MG, Cazares tem o potencial para oferecer força ofensiva que o Corinthians não tinha no elenco.

Para tentar mudar o panorama da partida, o argentino Eduardo Coudet repetiu o que faz em todas as partidas do time colorado: colocou seu compatriota Andrés D’Alessandro em campo no segundo tempo.

O cenário não mudou. O Corinthians continuou confortável em campo. Se Davó tivesse controlado melhor a bola, teria anotado o segundo gol. O Inter não fez nenhuma finalização ao gol na etapa final que não fosse uma cabeçada fraca de Thiago Galhardo, o artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 15 gols. À exceção de Patrick, nenhum jogador da equipe visitante tentou lances individuais.

Melhor para o Corinthians, que conseguiu administrar com tranquilidade o resultado contra um adversário que entrou em campo como favorito, mas não justificou essa condição. E nos acréscimos, Galhardo ainda foi expulso, por falta em Otero.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.