Descrição de chapéu Velocidade

Hamilton é contra derrubar floresta para construir autódromo no Rio de Janeiro

Piloto da F-1 foi questionado sobre o assunto durante preparação para GP na Alemanha

Alan Baldwin
Reuters

O piloto inglês Lewis Hamilton, hexacampeão da F-1, disse nesta quinta-feira (8) que não vê necessidade de derrubar uma floresta para abrir espaço para a construção de uma nova pista no Rio de Janeiro.

O plano de erguer um circuito novo na capital fluminense para substituir o autódromo de Interlagos, em São Paulo, na realização do GP Brasil, tem causado polêmica com ambientalistas que se opõem à sua localização.

Os apoiadores do projeto dizem que mais árvores serão plantadas do que as retiradas da área onde fica a Floresta de Camboatá, no bairro de Deodoro, na zona oeste do Rio de Janeiro, ao redor do que hoje é uma base militar desativada.

Projeto para construir autódromo no bairro de Deodoro, no Rio de Janeiro
Projeto para construir autódromo no bairro de Deodoro, no Rio de Janeiro - Reprodução

Hamilton, que poderá se tornar heptacampeão mundial antes da próxima vez que visitar o Brasil para uma corrida –em seu último ano de contrato com a cidade de São Paulo, a prova foi cancelada em razão da pandemia de coronavírus–, é um defensor conhecido de causas ambientais.

“Estava torcendo para não me fazerem essa pergunta”, disse o piloto da Mercedes antes do início dos trabalhos para o GP de Eifel, na Alemanha, no domingo (11). “Minha opinião pessoal é que o mundo não precisa de um novo circuito.”

“Acho que há muitos circuitos no mundo que são ótimos, e amo Interlagos”, afirmou, sobre a pista localizada na zona sul de São Paulo e que abrigou a F-1 no Brasil até o ano passado.

Hamilton disse que não conhece todos os detalhes da pista em planejamento no Rio e que ouviu que será um projeto sustentável.

“A coisa mais sustentável que se pode fazer é não derrubar árvore nenhuma”, acrescentou.

“Com o desmatamento e tudo o mais, pessoalmente não acho que seja uma medida inteligente. Mais uma vez, não tenho os detalhes do por quê, mas não é algo que pessoalmente apoio.”

Havia um antigo circuito no Rio de Janeiro que já abrigou corridas da modalidade, em Jacarepaguá. O autódromo, no entanto, foi demolido para abrir espaço para instalações usadas primeiro no Pan-2007 e posteriormente na Olimpíada-2016.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.