Descrição de chapéu Velocidade

Hamilton vence 91º GP na F-1 e iguala recorde de vitórias de Schumacher

Inglês da Mercedes alcança a marca no GP de Eifel, em Nürburgring, na Alemanha

São Paulo

Na temporada em que caminha a passos largos para igualar o recorde de sete títulos de Michael Schumacher, o hexacampeão Lewis Hamilton, 35, alcançou neste domingo (11), no GP de Eifel, em Nürburgring, na Alemanha, outra das grandes marcas que até hoje eram ostentadas apenas pelo alemão na F-1: 91 vitórias.

Depois de largar em segundo, o piloto inglês da equipe alemã Mercedes ganhou a posição do companheiro Valtteri Bottas e cruzou a linha de chegada em primeiro pela 91ª vez em sua carreira. Schumacher estabeleceu essa marca em 2006, quando ganhou o GP de Xangai aos 37 anos.

"Eu vi o domínio dele por tanto tempo. Não acho que ninguém, especialmente eu, imaginaria que eu chegaria neste lugar, perto de Michael em termos de recordes. É uma honra incrível. E vai levar um tempo para a ficha cair", afirmou.

Presente no circuito de Nürburgring, Mick, filho de Michael viu a vitória de Hamilton e o presenteou com um capacete vermelho após a corrida. O jovem de 21 anos é membro da academia de pilotos da Ferrari e está cotado a um lugar no grid em 2021, para correr na Alfa Romeo.

Já seu pai, de quem pouco se sabe a respeito do estado de saúde, continua em recuperação de um gravíssimo acidente sofrido enquanto esquiava nos Alpes Franceses, em 2013.

"Não podemos negar que teríamos adorado que Michael detivesse esses recordes, mas como ele sempre dizia: os recordes existem para serem quebrados", afirmou a família Schumacher em comunicado.

A vitória deste domingo também aproximou ainda mais o inglês do recorde de sete títulos do alemão, o principal objetivo dele nesta temporada.

Agora, Hamilton tem 69 pontos de vantagem para Bottas (230 a 161). O finlandês, segundo colocado, teve de abandonar o GP de Eifel por problemas elétricos. Sem ele na pista, ninguém mais conseguiu pressionar o inglês, que sobrou à frente. Nem a entrada do safety car, na parte final da corrida, mudou isso.

Restam mais seis provas neste ano. A próxima etapa será o GP de Portimão, em Portugal, no dia 25, data em que Hamilton terá a primeira oportunidade de se isolar como o piloto que mais vezes venceu na F-1.

Com 261 GPs na carreira, o hexacampeão disputou 255 corridas entre a 1ª e a 91ª vitórias, em 13 anos, enquanto Schumacher teve um intervalo de 229 provas entre essas duas marcas —até 2012, ano em que se aposentou da categoria, ele participou de 308 etapas.

Bem atrás dos dois, o terceiro piloto que mais ganhou provas na categoria é o também alemão Sebastian Vettel, tetracampeão mundial, que venceu 53 vezes.

O brasileiro mais bem colocado nessa lista é o tricampeão Ayrton Senna (1960-1994), com 41 vitórias, na quarta colocação, atrás de seu rival histórico, o francês Alain Prost, que ganhou 51.

Em 2015, já pela Mercedes, Hamilton se emocinou quando chegou ao número de Senna, seu grande ídolo de infância, ao vencer o GP do Japão, no tradicional circuito Suzuka. "Não consigo descrever o que sinto no momento por conseguir isso em uma pista que sempre amei ver Ayrton guiando."

Recentemente, Hamilton também se tornou o competidor com mais pódios na história, marca alcançada em 16 de agosto, no GP da Espanha, quando venceu a corrida e subiu ao pódio pela 156ª vez, uma a mais do que Schumacher —atualmente, o inglês segue ampliando a marca e já tem 160 pódios.

Recordista de poles, com 96, Hamilton tem tudo para terminar a temporada com seu sétimo título e cada vez mais ampliar a vantagem em relação aos outros recordes que Schumacher detinha, trazendo novos argumentos para as eternas discussões sobre quem é o maior piloto da história da F-1.

Após a corrida deste domingo, Hamilton se mostrou descontente com pilotos de outras épocas da categoria que, na sua opinião, "teimam em falar mal de mim o tempo todo".

"Daqui a 20 anos, quando estiver olhando para trás, posso prometer para vocês que não vou fazer isso, não vou ficar falando mal de qualquer piloto que está tendo bons resultados, porque acho que a nossa responsabilidade, como pilotos mais velhos, é destacar e encorajar", declarou sem citar os nomes dos seus críticos.

Neste domingo, completaram o pódio na Alemanha Max Verstappen (Red Bull) e Daniel Ricciardo (Renault).

Pilotos com mais vitórias na F-1

1º Michael Schumacher 91
1º Lewis Hamilton 91
3º Sebastian Vettel 53
4º Alain Prost 51
5ºAyrton Senna 41
6º Fernando Alonso 32
7º Nigel Mansell 31

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.