Descrição de chapéu Copa do Brasil

Santos tem jogador expulso e só empata com Ceará na Copa do Brasil

Equipe paulista disputou todo o segundo tempo com dez jogadores

São Paulo

Santos e Ceará começaram sem gols seu confronto pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Os times alvinegros se enfrentaram na tarde desta quarta-feira (28), na Vila Belmiro, em Santos, e empataram por 0 a 0.

Houve chances de gol para as duas equipes em um duelo no qual os donos da casa tiveram um jogador a menos durante todo o segundo tempo. No final da primeira etapa, Lucas Veríssimo recebeu cartão vermelho por lance com Rafael Sobis.

Ficou aberto, portanto, o embate eliminatório. Os clubes voltarão a se enfrentar na próxima quarta (4), no estádio Castelão, em Fortaleza. Quem vencer avançará para as quartas. Em caso de novo empate, por qualquer placar, haverá disputa por pênaltis.

Soteldo lutou, mas não balançou a rede na Vila - Ivan Storti/Santos FC

Na Vila, o Santos começou bem a partida, marcando na frente e ocupando o campo de ataque. A equipe pressionava e criava problemas para a defesa do Ceará, principalmente pelo lado direito do ataque. O time cearense, no entanto, conseguiu se assentar em campo após um mau início.

O primeiro tempo acabou sendo equilibrado, com alguns lances de perigo para cada lado. Pelos donos da casa, Lucas Braga teve duas oportunidades, após cruzamento e em rebote. Pelos visitantes, Léo Chú, de cabeça, e Vina, em sobra na entrada da área, também estiveram perto de marcar.

A situação se complicou para o time de Cuca aos 44 minutos do primeiro tempo, quando Lucas Veríssimo levantou o pé de maneira desnecessária e atingiu a cabeça de Rafael Sobis. O juiz Wagner do Nascimento Magalhães inicialmente deu o cartão amarelo, mas o sangue jorrando do atacante e a revisão pelo VAR (árbitro de vídeo) o fizeram mudar de ideia e expulsar o santista.

Cuca precisou recompor a defesa com Luiz Felipe na vaga de Jean Mota na volta para o segundo tempo, mas o time não abriu mão de atacar. Com um a menos, no entanto, ofereceu mais espaço para o adversário.

No início da etapa final, Marinho obrigou Fernando Prass a fazer ótima defesa. Em seguida, foi a vez de Soteldo construir jogada individual e errar por pouco. Marinho, na sequência, parou novamente no goleiro do time nordestino.

Do outro lado, o Ceará também chegava com perigo. Sobretudo a partir dos 20 minutos, já com os rivais mais cansados, os visitantes começaram a pressionar. Rick teve a melhor chance, de frente para o gol, mas bateu por cima.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.