Descrição de chapéu Maradona (1960-2020)

O que Messi e o mundo do futebol disseram sobre a morte de Maradona

Rivellino, ídolo do mito argentino, Pelé, Careca e Romário estão entre os que o homenagearam

São Paulo

O mundo do esporte reagiu com profundo pesar à divulgação da morte de Diego Armando Maradona, aos 60 anos, nesta quarta-feira (25).

O ídolo argentino teve uma parada cardiorrespiratória em casa, em Tigre, na região de Buenos Aires, onde estava desde que passou por um procedimento cirúrgico na cabeça neste mesmo mês de novembro.

Pelé, 80, desejou que a família de Maradona tenha forças neste momento. "Notícia triste perder amigos dessa maneira", afirmou o ex-jogador, em comunicado divulgado por sua assessoria. "Com certeza um dia vamos bater uma bola juntos lá no céu", acrescentou.

Nas redes sociais, ex-jogadores e atletas da atual geração também se manifestaram.

Messi escreveu que sempre vai se lembrar do momentos vividos ao lado do ídolo argentino. "Um dia muito triste para todos os argentinos e para o futebol. Ele nos deixa, mas não vai, porque Diego é eterno. Guardo todos os belos momentos vividos com ele e queria aproveitar a oportunidade para enviar minhas condolências a todos os seus familiares e amigos."

Careca, seu grande parceiro no Napoli, não quis dar entrevista nesta quarta, mas publicou homenagem nas redes sociais. "Senhor, sem palavras. Nosso amigo, irmão Diego partiu para o seu reino. Por favor receba ele de braços aberto. Ele foi e será sempre especial pra todos nós."

Neymar postou uma foto ao lado do argentino e escreveu: "Descanse em paz! Lenda do futebol."

O ex-atacante Romário, 54, amigo de Maradona, disse que o argentino foi o maior jogador entre aqueles que ele viu jogar.

"Nunca vou esquecer das risadas que demos juntos. Certamente, ele nunca foi um adversário. Me chamava de Chapolin e me tratava como irmão. Um menino, que se foi cedo demais. Meu abraço aos argentinos, à família. Que tristeza, vai com Deus, hermano!"

Maradona durante partida entre Boca Juniors e Gimnasia y Esgrima
Maradona durante partida entre Boca Juniors e Gimnasia y Esgrima - 7.mar.20 - Agustin Marcarian/Reuters

Ídolo de Maradona, Rivellino, 74, postou no Instagram uma foto ao lado do argentino e escreveu que "perdemos um dos maiores jogadores do mundo e uma pessoal especial na minha vida."

Bebeto, 56, escreveu no Twitter que nunca tratou Maradona como um rival. "Sempre existiu carinho e respeito mútuo." O ex-atacante disse que "jamais teremos outro igual" ao argentino.

O atacante português Cristiano Ronaldo chamou o argentino de gênio e um mágico inigualável. "Hoje despeço-me de um amigo e o mundo despede-se de um gênio eterno. Um dos melhores de todos os tempos. Um mágico inigualável. Parte demasiado cedo, mas deixa um legado sem limites e um vazio que jamais será preenchido", escreveu o jogador da Juventus, no Instagram.

O River Plate, arquirrival do Boca Juniors, também prestou homenagem a Maradona, assim como inúmeros outros clubes, entidades e personalidades do futebol mundial.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.