Descrição de chapéu Velocidade

Pietro Fittipaldi substituirá Grosjean na F1 após acidente do francês

Neto de Emerson correrá no domingo (6); desde 2017 um brasileiro não disputa corrida

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Haas anunciou nesta segunda-feira (30) que o piloto brasileiro Pietro Fittipaldi, 24, reserva da equipe, substituirá Romain Grosjean na próxima etapa da F1: o GP de Sakhir, no Bahrein, que será realizado no próximo domingo (6).

Na última etapa, também disputada no Bahrein neste domingo (29), o francês sofreu um impressionante acidente logo depois da largada, quando bateu no guard rail e seu carro explodiu e partiu ao meio. Ele conseguiu deixar o veículo sem ferimentos graves, mas com queimaduras nas mãos e suspeita de fratura nas costelas. Assim, não terá condições de participar da próxima corrida.

Piloto brasileiro Pietro Fittipaldi durante sessão de treinos na F1 como piloto de testes da Haas
Piloto brasileiro Pietro Fittipaldi durante sessão de treinos na F1 como piloto de testes da Haas - Divulgação/Haas

Neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, Pietro fará sua estreia. Ele será o 32º piloto brasileiro a correr na F1. O último representante do país foi Felipe Massa, que deixou a principal categoria do automobilismo mundial em 2017.

Antes de demonstrar seu entusiasmo pela oportunidade, Fittipaldi disse que está feliz por Grosejean ter escapado do acidente apenas com ferimentos leves. "O mais importante de tudo é que Romain está seguro e bem", afirmou. "Claro que não é a circunstância ideal para estrear na F1, mas sou extremamente grato ao Gene Haas e Gunther Steiner por me colocarem no carro neste fim de semana", acrescentou.

Chefe da equipe Haas, Steiner afirmou que considera o piloto brasileiro pronto para o desafio de estrear na F1. O jovem é piloto reserva da escuderia há duas temporadas. "A escolha de colocar Pietro no carro foi bem fácil. Ele está familiarizado. Tenho certeza que fará um bom trabalho."

Pietro Fittipaldi esteve com a Haas na maioria das corridas de 2020, atuando como piloto de testes. O brasileiro já testou os dois últimos carros da equipe na F1 em sessões de treinos livres e de pré-temporada.

"Tenho acompanhado o time durante muito tempo nesta temporada, nas pistas e no simulador. Estou familiarizado com a forma que o time opera durante um grande prêmio. Será incrível poder largar pela primeira vez na F1. Darei meu máximo e já estou ansioso para o primeiro treino livre", disse.

A Haas informou ainda que Ramain Grosjean segue internado em um hospital no Bahrein e que seu estado de saúde é estável. Ele não chegou a perder a consciência durante o acidente. "O tratamento para as queimaduras que Grosjean sofreu nas costas de ambas as mãos está indo bem. O piloto foi visitado por Gunther Steiner nesta segunda e recebeu a notícia de que receberá alta nesta terça-feira (1º)."

Grosjean e seu companheiro de equipe, o dinamarquês Kevin Magnussen, deixarão a equipe Haas no fim desta temporada. Apesar da oportunidade na próxima etapa, Pietro Fittipaldi não está entre os favoritos a ocupar uma das vagas que serão abertas.

O alemão Mick Schumacher, filho do heptacampeão Michael, e Nikita Mazepin, filho de um empresário na indústria química russa, são os nomes mais cotados para as vagas na Haas. Ambos são da Academia da Ferrari, com quem a equipe americana tem parceria.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.