Descrição de chapéu Copa Libertadores 2020

Polícias de RJ e SP adotam medidas contra aglomerações na final da Libertadores

Partida acontece neste sábado (30), no Maracanã, com Palmeiras e Santos em campo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Brunno Carvalho
São Paulo | UOL

As Polícias Militares (PM) de São Paulo e do Rio de Janeiro se planejam para evitar aglomerações durante a final da Libertadores, no sábado (30), entre Palmeiras e Santos. Os dois órgãos de segurança pública traçaram estratégias para impedir que o isolamento social seja desrespeitado em meio a uma pandemia que já matou mais de 220 mil brasileiros.

A PM do Rio de Janeiro contará com 500 agentes no entorno do estádio e intensificará as fiscalizações em pontos de concentração de torcidas na cidade, de acordo com nota oficial divulgada pelo órgão. Além disso, outros 50 policiais trabalharão dentro do estádio do Maracanã.

Assim como tem acontecido nos outros campeonatos, a final da Libertadores será realizada com portões fechados. Por decreto, no entanto, ficou liberado a presença de pessoas credenciadas pela Conmebol, com limite de até 10% da capacidade do estádio, mesmo com o estado tendo registrado mais de 560 mortes nos últimos três dias —mais de 29 mil pessoas já morreram no Rio de Janeiro desde o início da pandemia. O total de presentes está previsto em cerca de 5.000 pessoas.

Mesmo com a partida sendo realizada no Rio de Janeiro, há a preocupação de aglomerações em São Paulo. A Polícia Militar paulista anunciou que intensificará o policiamento nas proximidades dos estádios do Santos e do Palmeiras. O órgão de segurança pública também será responsável pela escolta dos dois times na chegada a São Paulo após a partida.

De acordo com a PM, as praças da Independência e das Bandeiras, em Santos, serão isoladas para evitar que torcedores santistas compareçam durante o jogo. Além disso, haverá uma reunião com as principais torcidas organizadas da equipe da Vila Belmiro para repassar orientações para evitar aglomerações.

Não haverá isolamento nas imediações do Allianz Parque, casa do Palmeiras, mas a polícia prepara uma operação ao redor do estádio. A PM não informou quantos policiais serão deslocados para evitar o acúmulo de pessoas na região da Barra Funda, zona oeste de São Paulo.

O estado paulista voltou para a chamada fase vermelha, situação mais crítica do plano detalhado pelo governo estadual no combate à Covid-19. Nos finais de semana, apenas serviços essenciais, como supermercados, farmácias, postos de gasolina e oficinas mecânicas podem funcionar. O estado já superou a marca de 52 mil mortes durante a pandemia.

O jogo entre Palmeiras e Santos está marcado para as 17h. O duelo contará com transmissão do SBT e da Fox Sports.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.