São Paulo empata com Athletico e chega a 3 jogos sem vencer no Brasileiro

Resultado fez a equipe se garantir na liderança isolada do campeonato nesta rodada

São Paulo

Não foi a recuperação ideal, mas serviu para estancar a sequência de derrotas no Campeonato Brasileiro. O São Paulo empatou em 1 a 1 com o Athletico neste domingo (17), na Arena da Baixada, e garantiu a permanência isolada na liderança do Nacional, com 57 pontos.

O Internacional, que venceu o Fortaleza por 4 a 2 na noite deste domingo, foi a 56 e está a apenas um ponto do clube do Morumbi. As equipes se enfrentam na quarta-feira (20), no Cícero Pompeu de Toledo, valendo a liderança do Nacional.

Tchê Tchê comemora o seu gol, o de empate do São Paulo contra o Athletico, em Curitiba
Tchê Tchê comemora o seu gol, o de empate do São Paulo contra o Athletico, em Curitiba - Rodolfo Buhrer/Reuters

A equipe paulista, que chegou a ter sete pontos de vantagem no primeiro lugar, vinha de derrotas para Red Bull Bragantino e Santos. No meio dessa fase, também foi eliminada pelo Grêmio na semifinal da Copa do Brasil, o que acendeu o sinal de alerta no clube.

O primeiro tempo em Curitiba foi pobre. O São Paulo teve 62% de posse de bola, mas a usou, quase o tempo todo, com toques laterais. Daniel Alves teve mais chance para encostar nos atacantes, mas pouco fez com toda essa liberdade.

Não que o Athletico tenha tido 45 minutos brilhantes. Esteve no mesmo nível dos visitantes. Mas quando o São Paulo vacilou, soube aproveitar.

Aos 38, Nikão recuperou a bola depois de passe ruim de Gabriel Sara e iniciou ataque que terminou com finalização de Renato Kayzer para o gol.

O time de Fernando Diniz, que já estava rouco depois de apenas 15 minutos, não encontrava resposta, o que fez o técnico mudar no intervalo. Tirou o zagueiro Bruno Alves para colocar o meia-atacante Vitor Bueno. Não é a primeira vez que fez isso em 2021. Já havia realizado mudanças parecidas em situações decisivas, em derrotas que significaram eliminações, como diante do Lanús (ARG), pela Copa Sul-Americana.

Pelo menos no início, pouco mudou. Tchê Tchê quase criou uma chance para os paranaenses em outra saída de bola ruim. Escaldado pela polêmica do jogo contra o Red Bull Bragantino, quando foi criticado por ofender o volante publicamente, Diniz ficou quieto.

O treinador gritou, mas de alegria, quando o mesmo Tchê Tchê acertou chute de fora da área e mandou a bola no ângulo esquerdo para empatar a partida, aos 16 do segundo tempo. Foi o primeiro jogo dele desde a discussão, já que o jogador estava suspenso na derrota contra o Santos.

O São Paulo começava a chegar mais e incomodar o rival. Brenner já tinha perdido oportunidade. Sara, chutado para fora. A marcação foi mais intensa, pressionando o Athletico no campo de defesa.

Os donos da casa acordaram após o empate e poderiam ter anotado o segundo, não fosse uma boa defesa de Tiago Volpi.

Para tentar a virada, Diniz colocou em campo dois atacantes: Pablo, que teve sucesso no Athletico, e Gonzalo Carneiro. Não houve tempo para chegar à vitória. Na quarta (20), o São Paulo faz partida decisiva contra o Internacional, no Morumbi. No mesmo dia, o Athletico visita o Bahia.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.