Descrição de chapéu Mundial de Clubes 2020

Abel Ferreira valoriza disputa do Palmeiras pelo terceiro lugar do Mundial

Técnico deve mudar o time para enfrentar o Al Ahly nesta quinta (11)

São Paulo

Abel Ferreira costuma repetir em suas entrevistas que um time deve ter 24 horas para festejar uma vitória ou lamentar uma derrota. Depois desse tempo, é o momento de seguir em frente.

Ainda que a disputa do terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa não fosse a meta inicial do treinador do Palmeiras, ele agora valoriza o duelo contra o Al Ahly (EGI) nesta quinta (11), às 12h, no Qatar (o SporTV transmitirá a partida).

"Não era o que queríamos, mas é onde estamos", afirmou o técnico português. "A mim, sempre ensinaram que é melhor ficar à frente do que atrás, então vamos lutar pelo terceiro lugar."

Para o duelo contra os egípcios, Abel pretende fazer mudanças na equipe que acabou derrotada diante do Tigres (MEX), no domingo (7), pela semifinal, por 1 a 0. Segundo o treinador, cada setor do time poderá ter uma ou duas mudanças.

"Tivemos nove jogos em dezembro, dez em janeiro, dois em fevereiro, portanto, nesses jogos, eu acho que raramente eu repeti o mesmo time. Para mim, a circunstância é a mudança", disse o técnico.

O comandante não citou nomes de quem pretende poupar no duelo. Contra os mexicanos, o Palmeiras jogou com a seguinte formação: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga; Rony e Luiz Adriano.

Todos, exceto o goleiro, tiveram atuações abaixo do que vinham apresentando, especialmente os meio-campistas. Alguns, como Gabriel Menino, pareciam nervosos pelo caráter decisivo do confronto. Outros, como Zé Rafael e Danilo, estavam desatentos, errando muitos passes.

Na defesa, Marcos Rocha e Luan também sofriam para marcar os homens de frente do Tigres —o zagueiro do time alviverde, inclusive, foi quem cometeu o pênalti sobre González, que resultou no gol do jogo.

Abel também espera por uma partida difícil contra o Al Ahly. "É um time que defende em bloco médio, que com bola gosta de assumir o jogo e controlar [o ritmo]", explica o treinador. "O Al Ahly é a segunda equipe com mais presenças no Mundial, desde agosto eles não perdiam um jogo."

Antes de encarar o Palmeiras, o time do Egito perdeu a semifinal diante do Bayern de Munique (ALE), por 2 a 0, com dois gols do polonês Lewandowski —alemães e mexicanos decidem o título também nesta quinta-feira (11), às 15h (o SporTV exibe o jogo).

Técnico Abel Ferreira conversa com o auxiliar Andrey Lopes durante treinamento do Palmeiras na cidade de Doha, Qatar
Técnico Abel Ferreira (à esq.) conversa com o auxiliar Andrey Lopes durante treinamento do Palmeiras na cidade de Doha, Qatar - Cesar Greco 5.fev.21/Ag. Palmeiras

Depois de ver frustrado o sonho de conquistar o inédito título do Mundial de Clubes pela segunda vez em sua história, o Palmeiras precisa vencer o Al Ahly para não ser o primeiro sul-americano a não conseguir nem o terceiro lugar desde 2005, quando o formato atual do torneio foi adotado.

Internacional (2010), Atlético-MG (2013), Atlético Nacional-COL (2016) e River Plate-ARG (2018) foram os outros clubes que entraram na competição como vencedores da Libertadores, caíram na semifinal, mas venceram, ao menos, a disputa pelo terceiro lugar.

Quando voltar ao Brasil, o Palmeiras terá a reta final do Campeonato Brasileiro para cumprir e decidirá a Copa do Brasil contra o Grêmio, nos dias 28 de fevereiro e 7 de março.

O primeiro jogo da equipe após o seu retorno será contra o Fortaleza, domingo (14), pelo Nacional.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.