Descrição de chapéu Campeonato Brasileiro 2020

Flamengo toma a ponta do Inter e só depende de si para ser campeão brasileiro

Rubro-negros vencem os colorados de virada, no Maracanã, e ficam a uma vitória do título

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Atual campeão brasileiro, o Flamengo ainda não havia liderado esta edição do Nacional. Agora, às portas do encerramento da competição, não vê mais ninguém à sua frente e está a uma vitória de conquistar o bicampeonato consecutivo, o oitavo em sua história.

Neste domingo (21), no Maracanã, a equipe rubro-negra venceu o Internacional por 2 a 1, de virada, e tomou a ponta do time gaúcho na penúltima rodada. Arrascaeta e Gabriel marcaram os gols flamenguistas depois que Edenilson havia aberto o placar.

Basta aos cariocas, com 71 pontos, um triunfo no jogo da próxima quinta-feira (25), contra o São Paulo, no Morumbi, para confirmarem o título. Situação inusitada para Rogério Ceni, ídolo são-paulino enquanto jogador e que busca seu primeiro troféu como técnico na elite nacional –faturou a Série B pelo Fortaleza.

Além da perda da liderança, o Inter, com 69 pontos, reclamou bastante da arbitragem de Raphael Claus, que expulsou Rodinei no início do segundo tempo. O lateral direito só entrou em campo porque a diretoria gaúcha pagou cláusula de R$ 1 milhão (doados pelo empresário e torcedor Elusmar Maggi) para contar com o jogador, que está emprestado justamente pelo Flamengo.

Os colorados podem se apegar ao fato de que os flamenguistas ainda não superaram os são-paulinos nesta temporada. Em três encontros, somando o primeiro turno do Brasileiro e dois duelos pela Copa do Brasil, os tricolores venceram todos –incluindo vitórias por 4 a 1 e 3 a 0.

Se contar com um tropeço dos rubro-negros, o Internacional será campeão caso vença o seu compromisso, diante do Corinthians, no Beira-Rio. A última rodada será toda disputada na próxima quinta-feira (25), às 21h30.

Antes de a bola rolar neste domingo, torcedores flamenguistas se aglomeraram no entorno do Maracanã para esperar a chegada do ônibus da delegação. A aglomeração, contudo, foi dispersada pela Polícia Militar do Rio de Janeiro com uso de gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral.

No sábado (20), colorados também haviam se reunido na chegada da equipe gaúcha ao aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, de onde partiu em direção ao Rio de Janeiro.

O Brasil se aproxima da marca de 250 mil mortes decorrentes da Covid-19 e já ultrapassou o índice de 10 milhões de infecções desde o início da pandemia.

No campo, o Internacional abriu o placar logo no início da partida, aos 11 minutos do primeiro tempo, em sua primeira boa chegada ao ataque. Patrick acionou Moisés na esquerda, o lateral cruzou e Yuri Alberto teve a camisa puxada por Gustavo Henrique. Pênalti. Edenilson cobrou bem, no ângulo, e marcou.

Com a vantagem, a equipe gaúcha se fechou atrás e permitiu que o Flamengo ficasse com o domínio das ações. Os cariocas circulavam a bola, mas tinham dificuldade de furar o bloqueio dos colorados, que por sua vez não conseguiam sair de trás, sufocados pelo avanço dos donos da casa.

O time comandado por Rogério Ceni tanto insistiu diante do recuo do Inter que foi premiado com o empate ainda na etapa inicial.

Filipe Luís ganhou rebote à frente da área e acionou Bruno Henrique. O atacante ganhou pela esquerda na velocidade de Rodinei, que parou com receio de derrubar o adversário, e cruzou para trás. Arrascaeta finalizou de perna esquerda, a bola tocou na trave e entrou.

Minutos antes do fim do primeiro tempo, o lateral, personagem do jogo, acertou o travessão de Hugo pela direita. Não seria sua última intervenção importante na partida. Logo no início do segundo tempo, Rodinei entrou duro em Filipe Luís e recebeu o cartão vermelho –após revisão de Raphael Claus no monitor.

Imediatamente após a expulsão, Ceni mandou a campo o centroavante Pedro no lugar de Isla, para ter mais um homem prendendo a atenção dos zagueiros colorados. Abel reagiu com a entrada do lateral direito Heitor na vaga de Praxedes, para recompor sua linha defensiva.

Com um a menos o Internacional, que já havia se fechado depois de abrir o placar, se armou em um 4-4-1, com duas linhas bem próximas, para tentar impedir que os flamenguistas arrumassem os espaços.

Mas Arrascaeta, que saiu da esquerda e passou a atuar mais centralizado, conseguiu encontrar um corredor e passou para Gabriel nas costas da zaga do Inter. O camisa 9 rubro-negro bateu cruzado, na saída de Lomba, e virou o jogo para o Flamengo, aos 17 da etapa final. Foi o 27º gol do atacante na temporada, o 14º no Brasileiro.

Pedro ainda marcou o que seria o terceiro, mas foi anulado após consulta ao VAR, que viu falta em ação do atacante no início da arrancada.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.