Descrição de chapéu Campeonato Paulista 2021

Paulista inicia sob impactos do agravamento da pandemia e calendário apertado

Competição de 2021 larga neste fim de semana, desafiando grandes e pequenos do estado

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Santos

O Campeonato Paulista 2021 começa neste sábado (27), menos de 48 horas após o fim da Série A do Brasileiro, com muitas incertezas em meio ao agravamento da pandemia de Covid-19 no estado e no país.

A tabela da competição sofreu sua primeira alteração nesta semana, com mudanças nos horários de todos os jogos da primeira rodada devido às restrições de circulação como medida do plano de contenção da Covid-19. Até 14 de março, nenhuma partida terminará depois das 23h.

O Palmeiras, atual campeão, pleiteou nos bastidores outra alteração na tabela: o adiamento do clássico com o Corinthians, válido pela segunda rodada, sob justificativa de que a partida ficaria entre os dois domingos das finais da Copa do Brasil 2020, contra o Grêmio, nos próximos dias 28 e 7.

A FPF (Federação Paulista de Futebol) recusou, levantando uma antiga ferida aberta na relação entre clube e entidade.

Palmeiras, Santos e São Paulo terão nesta edição do Estadual outro elemento em comum, além das dificuldades com calendário apertado e pouco dinheiro para investimentos.

À exceção do Corinthians, que manteve o técnico Vagner Mancini, os três times apostam em técnicos estrangeiros. O Palmeiras segue com o português Abel Ferreira, enquanto Santos e São Paulo buscaram soluções argentinas, com Ariel Holan e Hernán Crespo.

Desde 1978, esse é o primeiro registro de três grandes paulistas dirigidos simultaneamente por estrangeiros. Naquele ano, os argentinos Ramos Delgado, pelo Santos, Armando Renganeschi, no Corinthians, e Filpo Nuñez, pelo Palmeiras, treinaram os clubes.

Contratado há duas semanas, Crespo aguardava o fim do Brasileiro para iniciar os trabalhos no São Paulo. Terá até a primeira rodada apenas dois dias de treinamentos. Nesta sexta-feira (26), o registro do treinador argentino apareceu no BID (Boletim Informativo Diário), o que o deixa apto para estar no banco de reservas no domingo (28), diante do Botafogo-SP, no Morumbi.

O clube tricolor ainda discute contratações e permanências. Já se despediu do lateral espanhol Juanfran e só tem um reforço confirmado até o momento: o atacante Bruno Rodrigues, destaque da Ponte Preta na última Série B.

Novo técnico do São Paulo, Hernan Crespo é uma das grandes atrações do Campeonato Paulista
Novo técnico do São Paulo, Hernan Crespo é uma das grandes atrações do Campeonato Paulista - Divulgacao/saopaulofc.net

“Temos ciência de que teremos um calendário mais apertado nesta temporada, em razão da pandemia. No entanto, um clube da grandeza do São Paulo tem o compromisso de buscar o seu melhor em todas as competições”, disse o presidente Julio Casares.

O Santos inicia a competição desfigurado. Ainda não sabe quando poderá contar com Holan, que deve chegar nos próximos dias ao Brasil, e deu folga para seis jogadores –Alison, Felipe Jonatan, Luan Peres, Pará, Lucas Braga e Soteldo, todos titulares– até a próxima terça-feira (2). Além disso, não conta com Marinho, em isolamento após teste positivo para Covid-19.

Ariel Holan durante jogo da última Copa Sul-Americana, pela Universidad Católica
Ariel Holan durante jogo da última Copa Sul-Americana, pela Universidad Católica - Juan Ignacio Roncoroni - 8.dez.20/AFP

O Corinthians, finalista nas últimas quatro edições –com três títulos, em 2017, 2018 e 2019– vive a pior sequência de resultados desde a chegada de Mancini, em outubro. São cinco jogos sem vencer, desde 3 de fevereiro, contra o Ceará, pelo Brasileiro.

Desde então, empates com Athletico, Vasco e Internacional, além de derrotas para Santos e Flamengo. O time não marca há 341 minutos, sem considerar acréscimos, desde o gol de Léo Natel contra o Flamengo, em 14 de fevereiro. A sequência negativa recente custou a vaga que disputava na Libertadores, e a equipe será a única entre os grandes do estado a disputar a Copa Sul-Americana.

“Entraremos com força máxima, dentro daquilo que a diretoria do futebol e a comissão técnica entenderem que é o ideal para o clube no planejamento para o restante da temporada e uma reformulação que o elenco deverá passar ao longo do primeiro semestre”, afirmou o presidente Duílio Monteiro.

“Tem uma questão antiga de calendário, que fica ainda mais pesada com a pandemia, mas não menosprezamos nenhuma competição”, acrescentou.

O Red Bull Bragantino, dono da melhor campanha da primeira fase estadual na última temporada, terminou a Série A Nacional na décima posição após um bom segundo turno.

O time de Bragança ainda não divulgou como usará seus principais titulares, entre eles o meia Claudinho, um dos artilheiros do Brasileiro ao lado do são-paulino Luciano. “Vamos viver jogo a jogo, analisar cada situação e chegarmos fortes nas fases finais”, disse o diretor executivo de futebol Thiago Scuro.

Pequenos sofrem com despesas

Eliminado pelo Palmeiras nas quartas de final, após ser a sensação do último Estadual até a paralisação da competição, o Santo André faz contas para tentar repetir a boa campanha.

Da cota de pouco mais de R$ 6 milhões que recebeu da federação, destinou quase todo o valor para a montagem da folha salarial de uma nova equipe, mas conta com apenas oito jogadores da campanha de 2020, o principal deles o goleiro Fernando Henrique.

“Já avisei que não vou conseguir manter o elenco para a Série D, por isso temos oito atletas da base, que estarão treinando conosco e serão preparados para formar o time no segundo semestre. Somos forçados a jogar assim”, disse o presidente Sidney Riquetto.

A equipe já lida com outras dificuldades certas. Não poderá contar com o estádio Bruno José Daniel, utilizado como hospital de campanha durante a pandemia e que terá o gramado reformado pela prefeitura. Em 2020, o time fez 12 de 18 pontos possíveis atuando na sua casa.

“Queremos provocar o mesmo alvoroço do ano passado, mas já perdemos o nosso estádio, que tem um peso enorme para nós. Vai dificultar bastante”, afirmou Riquetto.

Os clubes menores ainda não sabem como pagarão os testes obrigatórios semanais em atletas e membros da comissão técnica exigidos para a disputa da competição. Diferentemente do último ano, quando a FPF bancou os exames, eles assumirão os custos das testagens.

"Conseguimos um valor menor no [laboratório do Hospital Albert] Einstein, mas cada clube tem liberdade de fazer onde desejar, desde que submeta antes à análise da federação. Exigimos apenas um teste semanal, não é nem por jogo”, declarou Moisés Cohen, médico da entidade.

De acordo com Riquetto, o Santo André pagaria R$ 220 por exame no local. São 40 testagens, um total de R$ 8.800, chegando a pouco mais de R$ 35 mil por mês de custos. O clube optou por outro laboratório.

“A questão dos exames onera muito. A FPF não chegou a um acordo e isso acaba trazendo dificuldades para pagar a folha. Hoje o custeio é muito alto. Acabamos de voltar, em uma realidade nova, estamos buscando reformular o clube”, afirmou Fabinho, ex-volante e coordenador técnico do São Caetano

Entre os clubes do interior, Novorizontino e Mirassol disputam a competição após recentes acessos à Série C. O Mirassol foi campeão, comandado pelo técnico Eduardo Baptista, mas só conseguiu manter nove jogadores da campanha vitoriosa na Série D. Foram 20 dias de preparação entre o fim da competição e o início do Estadual.

“Está cada vez mais difícil montar o elenco, é difícil fechar a conta. O mercado continua concorrido e os clubes perderam parte de investimentos. O fato de termos calendário nos permitiu negociações melhores com os atletas. Uma coisa é [contrato] por quatro meses, outra é por um ano. Reduzimos esses valores mensais com essa vantagem”, relatou o presidente Genilson da Rocha Santos.

O São Bento, adversário do Mirassol na estreia, não poderá contar com cinco jogadores, quatro deles titulares, por ter perdido o prazo de inscrição. O clube de Sorocaba tem como curiosidade a contratação do youtuber Juninho Manella, filho do técnico Edson Vieira.

O Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo disse que ainda dialoga com a FPF sobre possíveis ajustes, principalmente com relação ao calendário do torneio, ao longo da competição.

Primeira rodada do Campeonato Paulista 2021

Sábado (27)
16h30 São Bento x Mirassol
19h Novorizontino x Ponte Preta

Domingo (28)
18h Red Bull Bragantino x Corinthians
19h Santo André x Santos
19h São Paulo x Botafogo
19h Ferroviária x Inter de Limeira

Segunda (1º)
19h Guarani x Ituano

Quinta (11)
19h Palmeiras x São Caetano

Erramos: o texto foi alterado

O jogo entre Ituano e Guarani não será no dia 29 de fevereiro, conforme publicado inicialmente. A informação foi corrigida.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.