Federação desiste de lutar pelo Paulista durante restrições em São Paulo

Entidade anuncia suspensão das rodadas no período imposto pela gestão Doria

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Federação Paulista de Futebol anunciou nesta segunda-feira (22) o adiamento da 6ª e da 7ª rodada do Campeonato Paulista.

Os jogos deveriam ser realizados de quarta (24) a domingo (28), mas com a proibição das competições esportivas no estado de São Paulo até o dia 30 e o fracasso em levar as partidas para outro estado, a entidade decidiu suspender os confrontos desta semana de forma oficial.

A restrição, anunciada no dia 11 pelo governador João Doria (PSDB) e válida desde o último dia 15, integra o pacote de medidas para conter o coronavírus.

Sem conseguir levar o Paulista para outras praças, a federação colocou em sua pauta a chance de ir à Justiça contra a decisão do poder público, mas desistiu da ideia na última quinta (18) pela falta de consenso dos dirigentes dos clubes.

Em nota após a reunião, a FPF reitera que o campeonato será retomado a partir do dia 31 de março e terminará em sua data original: 23 de maio. Contudo, a situação no estado de São Paulo passará por nova avaliação da gestão Doria antes de uma retomada ou não das atividades.

“Diante dessas suspensões, a FPF estudou a realidade de calendário dos clubes e apresentou aos participantes. Todos estão de acordo que serão necessários esforços para adequar o agendamento dos jogos”, diz a nota da FPF.

A entidade também afirmou que irá trabalhar para intensificar as campanhas "relativas aos cuidados de higiene, isolamento social e vacinação, visando amplificar as informações sobre medidas sanitárias de combate à pandemia".

A decisão representa uma derrota para a federação e os clubes, que desde a suspensão do esporte em São Paulo brigavam para tentar manter a realização das rodadas durante o período de restrições.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.