Descrição de chapéu Copa do Brasil

Feito raro, tríplice coroa faz Palmeiras repetir anos mais vitoriosos

Pela quarta vez na história, time alviverde conquista três troféus na mesma temporada

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Ao conquistar a Copa do Brasil neste domingo (7), o Palmeiras obteve um feito raro em sua história. Esta é apenas a quarta vez que o time festeja três títulos numa mesma temporada —o mata-mata encerrado este ano é referente a 2020, que teve seu calendário prejudicado pela pandemia do novo coronavírus.

Campeão paulista e da Libertadores antes de faturar o torneio nacional, ao vencer o Grêmio na final, a equipe repete o desempenho que obteve em 1951, 1972 e 1993.

Somente na primeira série, há 70 anos, o Palmeiras faturou uma taça internacional assim como agora. Naquela ocasião, foi a Copa Rio, primeiro grande torneio internacional de clubes de que se tem registro. Levou também o Rio-São Paulo e a Taça Cidade de São Paulo. O Campeonato Brasileiro nem seus antepassados existiam ainda nessa época.

A série seguinte foi marcada pelo início da chamada segunda Academia, formada por nomes como Leão, Dudu, Ademir da Guia e Leivinha, sob o comando de Osvaldo Brandão. Com um verdadeiro esquadrão, em 1972, o clube conquistou a Taça Governador do Estado, o Campeonato Paulista e o Brasileiro.

Sequência mais recente, a tríplice coroa de 1993 teve como alguns de seus protagonistas Roberto Carlos, César Sampaio, Zinho, Edmundo e Evair, treinados por Vanderlei Luxemburgo. A equipe conquistou naquele ano o Torneio Rio-São Paulo, o Campeonato Paulista e o Campeonato Brasileiro.

Excepcional na história alviverde, o feito é raro também na trajetória dos principais rivais do estado (Santos, São Paulo e Corinthians), assim como nos clubes que rivalizam com o Palmeiras na disputa de títulos importantes nos últimos cinco anos, como Grêmio e Flamengo.

Os corintianos nunca conquistaram três títulos no mesmo ano. O máximo que obteve foram dois troféus, em oito ocasiões. Mais recentemente, em 2017, venceram o Paulista e o Brasileiro.

A equipe do Morumbi, por outro lado, tem desempenho superior ao do Palmeiras. Além de ter conquistado três títulos na mesma temporada duas vezes, em 1992 e 2005, em 1993 faturou quatro troféus, o Mundial, a Libertadores, a Recopa e a Supercopa Sul-Americana.

Só o Santos, sobretudo na Era Pelé, quando conquistou o bi da Libertadores e do Mundial, supera a marca são-paulina. Em três temporadas, o alvinegro praiano ganhou quatro títulos, em 1963 e 1968, liderado pelo Rei, além de 1992. Em 1964, o time também faturou três troféus.

Adversário superado pelo Palmeiras neste domingo, o Grêmio já ganhou três títulos em uma mesma temporada em duas oportunidades: em 1995 e 1996. Nesta última, levou a Recopa Sul-Americana, o Campeonato Brasileiro e o Campeonato Gaúcho.

O Flamengo tem duas séries de três taças, em 1981 (Carioca, Libertadores e Mundial) e 2019 (Carioca, Brasileiro e Libertadores), mas o ano com mais troféus conquistados –não o mais relevante– pelo clube foi o de 2020, no qual os cariocas ganharam o Brasileiro, a Recopa, a Supercopa do Brasil e o Campeonato Carioca.

Desses rivais, somente o Grêmio segue com mais títulos da Copa do Brasil do que o Palmeiras, com cinco taças. Ao conquistar o tetracampeonato da competição (1998, 2012, 2015 e 2020), o time alviverde deixa para trás o Corinthians e o Flamengo, campeões em três ocasiões. O Santos venceu uma vez, enquanto o São Paulo nunca levou o troféu para casa.

O recordista da competição mata-mata segue sendo o Cruzeiro, seis vezes campeão.

Palmeirenses levantando a taça da Copa do Brasil
Palmeirenses comemoram título da Copa do Brasil - Miguel Schincariol/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.