Técnicos argentinos de São Paulo e Santos fazem clássico pelo Paulista

Duelo é estreia de Holan no time do litoral e terceiro ato do são-paulino Crespo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Segundo clássico do Campeonato Paulista 2021, o jogo entre São Paulo e Santos às 19h deste sábado (6), no Morumbi, opõe técnicos argentinos que percorreram caminhos semelhantes até a chance de comandar as equipes rivais (o duelo será exibido pelo Premiere).

Em seu terceiro jogo à frente do time são-paulino, Hernán Crespo, 45, chegou ao clube após despontar no Defensa y Justicia (ARG), pelo qual ele conquistou o primeiro título de sua curta carreira como técnico, a Copa Sul-Americana de 2020.

Foi esta campanha que despertou não só o interesse dos são-paulinos como dos santistas, que também tentaram contratá-lo. O trabalho no Morumbi é apenas o quarto dele como profissional depois do início à frente das categorias de base do Parma (ITA), em 2014.

Ariel Holan comanda treino do Santos no CT Rei Pelé
Ariel Holan comanda treino do Santos no CT Rei Pelé - Ivan Storti - 4.mar.21/Santos FC

Crespo também comandou o Modena, na segunda divisão italiana, e o Banfield, na elite argentina, antes de trabalhar no Defensa y Justicia.

Enquanto o time do subúrbio de Buenos Aires deu projeção para o ex-atacante da seleção e seu país, foi lá que Ariel Enrique Holan, 60, que estreia à frente do Santos neste sábado, iniciou a trajetória como técnico, em 2015, já aos 54 anos.

Sem um passado dentro das quatro linhas, a experiência dele no futebol era de 12 anos como assistente ou analista de vídeos, sem maior destaque.

Antes de se aventurar no futebol, porém, foi treinador de hóquei sobre a grama, modalidade que rendeu a ele medalha de bronze à frente da seleção do Uruguai nos Jogos Pan-Americanos de 2003, na República Dominicana.

Depois da passagem pelo Defensa, foi para o Independiente (ARG), clube pelo qual ganhou a Copa Sul-Americana, em 2017. Depois, ficou sem trabalho por sete meses, até dezembro de 2019, quando foi para a Universidad Católica (CHI).

Crespo conversa com jogadores do São Paulo durante treino no CT da Barra Funda
Crespo conversa com jogadores do São Paulo durante treino no CT da Barra Funda - Divulgação - 1.mar.21/Saopaulofc.net

Ele terminou o trabalho dele como campeão chileno, mas preferiu ativar nos últimos dias de seu contrato uma cláusula rescisória para deixar o clube de Santiago.

Anunciado pelo Santos no último dia 22, iniciou nesta semana o trabalho à frente da equipe. Para a estreia, terá de lidar com alguns desfalques. Sem Pará (Covid-19) e Madson (machucado), Sandro é quem está à disposição para jogar na lateral.

Os atacantes Marinho (Covid-19) e Kaio Jorge (lesionado) também são desfalques. Sem eles, Holan testou o time com esquemas diferentes, com Bruno Marques e Gabriel Pirani brigando por uma vaga. Caso Pirani seja o escolhido, Jean Mota poderá jogar adiantado.

Para seu primeiro clássico, Crespo terá o desfalque de Igor Gomes, que sofreu uma concussão contra o Botafogo-SP, no domingo (28). Hernanes, que o substituiu no jogo, deve iniciar a partida.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.