Descrição de chapéu Copa Libertadores 2021

Com futebol fraco, Santos perde para Barcelona em estreia nos grupos da Libertadores

Equipe brasileira pouco ameaça na Vila Belmiro e acaba derrotada pelos equatorianos por 2 a 0

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Finalista do ano passado, o Santos chegou à estreia da fase de grupos da Copa Libertadores com otimismo após passar pelo San Lorenzo, nas eliminatórias, e mostrar bom futebol. Mas isso não se repetiu nesta terça-feira (20), na Vila Belmiro. Frágil no ataque, a equipe brasileira foi derrotada pelo Barcelona (EQU) por 2 a 0.

Carlos Garcés comemora gol do Barcelona, enquanto Pará lamenta
Carlos Garcés comemora gol do Barcelona, enquanto Pará lamenta - Guilherme Dionizio/Reuters

Qualquer derrota em casa é ruim, mas o cenário pode se tornar pior ainda pelas perspectivas do time brasileiro no Grupo C.

Das três partidas como visitante, uma será em La Bombonera, contra o Boca Juniors (ARG), um dos times mais tradicionais do continente, e outra na altitude. Vai enfrentar o The Strongest (BOL), em La Paz (3.640 metros). A equipe também terá de ir a Guayaquil para jogar de novo contra o Barcelona.

Por isso era fundamental para o Santos estrear com vitória em casa, ainda que a chuva intensa que caiu na Baixada durante boa parte do primeiro tempo tenha deixado o gramado da Vila alagado.

Para completar os problemas, o time brasileiro perdeu Marinho, seu principal atacante, por contusão, a oito minutos para o fim.

O Barcelona foi uma equipe mais consciente em todo o confronto. Soube jogar com o estado do gramado e no meia Leandro Emannuel Martínez teve um jogador que não deu paz aos santistas por um minuto.

Na etapa inicial, João Paulo se atrapalhou com uma poça d'água, saiu mal do gol, mas Damián Díaz finalizou fraco e viu o goleiro se recuperar. Martínez e Pineida também tiveram boas chances, enquanto o Santos mostrava dificuldades em criar oportunidades.

Em uma situação assim, qualquer falha defensiva pode ser fatal. Foi o que ocorreu. Logo no início do segundo tempo, aos 7 minutos, a pressão dos visitantes se converteu no primeiro gol do jogo, quando Garcés recebeu dentro da área e finalizou rasteiro.

Com os donos da casa ainda desorganizados em campo, Martínez acertou a trave em seguida e não parou de ameaçar, ao contrário do que fazia o seu adversário. O Santos nem sequer obrigou o goleiro Burrai trabalhar.

O castigo chegou aos 23, quando Pará, que já havia falhado na marcação no primeiro gol, desviou contra a própria rede para anotar o segundo do Barcelona.

Esperava-se que o Santos partisse para o abafa para tentar uma reação. Mas nem isso aconteceu.

Erramos: o texto foi alterado

O Santos vai enfrentar o Barcelona (EQU) em Guayaquil, não em Quito, e o prenome do meia Martínez é Leandro Emannuel, não Fidel. As informações foram corrigidas.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.