Descrição de chapéu Copa Libertadores 2021

São Paulo cede empate ao Palmeiras no jogo de ida das quartas da Libertadores

Luan abriu o placar, e Patrick de Paula empatou para definir o 1 a 1 no Morumbi

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Josué Seixas
Maceió

O São Paulo saiu na frente, mas não conseguiu segurar a vantagem contra o Palmeiras nesta terça-feira (10), no Morumbi, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores. Os gols do empate em 1 a 1 foram marcados por Luan e Patrick de Paula.

O confronto de volta está marcado para a próxima terça-feira (17), no Allianz Parque, às 21h30. Empate sem gols dá a classificação ao Palmeiras, por conta do gol qualificado. Quem passar de fase enfrenta o ganhador do confronto entre Atlético-MG e River Plate (ARG).

Daniel Alves disputa bola com Wesley
Empate é o terceiro na história entre os dois times em mata-mata de Libertadores - Sebastiao Moreira/Reuters

O gol de Luan, assim como na final do Campeonato Paulista, ajudou a abrir um jogo que era truncado até então. No Estadual, ele chutou fraco e sem direção, mas a bola desviou em Felipe Melo e enganou o goleiro Weverton, que também não teve qualquer possibilidade de defesa na partida desta terça depois de salvar dois chutes consecutivos de Rodrigo Nestor.

Luan é uma das peças mais utilizadas pelo técnico Hernán Crespo, especialmente por seu equilíbrio no setor defensivo.

Já Patrick de Paula, que entrou no decorrer da partida, tomou para si a responsabilidade de uma falta que indicava o cruzamento para a área. Cobrado pela torcida, o meio-campista acertou um chute forte e contou com a colaboração de Tiago Volpi para deixar tudo igual no Morumbi.

O jogo teve poucas emoções no começo. No segundo tempo, o São Paulo partiu para cima, construindo mais, especialmente pelo meio de campo. Deu certo até o gol de Patrick de Paula, que recolocou o clube alviverde na partida.

Luan celebra o gol que abriu o placa rdo jogo
Luan celebra o gol que abriu o placa rdo jogo - Sebastiao Moreira/AFP

Apesar do empate, Hernán Crespo ampliou sua invencibilidade sobre Abel Ferreira, com três vitórias e dois empates em cinco clássicos disputados. A última vitória do atual campeão da Libertadores contra o rival foi em 2019, quando os técnicos eram Mano Menezes (Palmeiras) e Fernando Diniz (São Paulo).

Historicamente, cada time tinha a oportunidade de continuar uma narrativa nesta terça e foi o São Paulo quem adicionou novas linhas ao seu próprio recorde, já que nunca perdeu para o Palmeiras no mata-mata da Copa Libertadores. Os times se enfrentaram três vezes anteriormente, todas nas oitavas de final, em 1994, 2005 e 2006, com o clube tricolor sempre levando vantagem e garantindo a vaga nas quartas.

Jogadores do Palmeiras comemoram gol de empate de Patrick de Paula
Jogadores do Palmeiras comemoram gol de empate de Patrick de Paula - Sebastiao Moreira/Reuters

Em 1994, o primeiro jogo das oitavas de final terminou empatado. No segundo, Euller fez os dois gols do São Paulo, Evair descontou para o Palmeiras e o 2 a 1 definiu a vaga a favor dos são-paulinos. Onze anos depois, o clube tricolor venceu as duas partidas: a primeira por 1 a 0, gol de Cicinho, e a segunda por 2 a 0, com gols de Cicinho e Rogério Ceni.

Foi só em 2006 que o Palmeiras chegou mais perto de bater o rival. Com empate em 1 a 1 no antigo Parque Antarctica e a segunda partida caminhando para o mesmo resultado, um pênalti convertido por Rogério Ceni deu a vitória ao São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, para que a história dos anos anteriores se repetisse.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.