Descrição de chapéu Velocidade

Max Verstappen vence em casa e toma liderança de Hamilton na F1

Holandês dominou a prova de ponta a ponta e conquistou sua 17ª vitória

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Diante de quase 70 mil torcedores, o holandês Max Verstappen, 23, da Red Bull, venceu o GP da Holanda de ponta a ponta, neste domingo (5), e ultrapassou o inglês Lewis Hamilton, 36, da Mercedes, na liderança da F1. O finlandês Valtteri Bottas, 32, da Mercedes, completou o pódio.

Há 36 anos, o país não recebia uma corrida da categoria –a última havia sido em 1985. O circuito de Zandvoort é o segundo com o maior número de voltas na temporada, com 72, e está atrás apenas do GP de Mônaco, que tem 78.

O piloto da casa dominou os treinos e a prova, o que levou os holandeses ao delírio neste final de semana. Esta é a 17ª vitória de sua carreira, e Verstappen se torna o único holandês a vencer em sua casa.

“Havia muita expectativa aqui [em Zandvoort] e isso nem sempre é fácil. Mas é uma sensação incrível, a torcida foi incrível. Estamos muito satisfeitos com o desempenho de toda a equipe”, afirmou Verstappen.

Diante de sua torcida, Verstappen liderou o GP da Holanda de ponta a ponta - Piroschka Van De Wouw/Reuters

Os torcedores recepcionaram o heptacampeão mundial Lewis Hamilton com vaias e reforçaram o coro pelo dono da casa. Se tivesse levado a melhor em Zandvoort, Hamilton romperia mais uma marca em sua gloriosa carreira: a de ser o único piloto a ganhar em 30 circuitos diferentes. Ele também se tornaria o primeiro a contabilizar 4 mil pontos e chegaria à 100ª vitória da carreira.

Hamilton parabenizou o holandês e a sua torcida. "Que multidão, que corrida, foi um final de semana incrível. O Max fez um ótimo trabalho", disse o inglês.

Na largada, o pole Verstappen e os pilotos da Mercedes, Hamilton e Bottas, mantiveram suas posições, seguidos pelo francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, e o espanhol Carlos Sainz, também da Ferrari.

Vale uma menção para o começo de prova do espanhol Fernando Alonso, bicampeão de F1 (2005 e 2006). Ele, que completou 40 anos no dia 29 de julho, largou em nono e ganhou duas posições em menos de uma volta, deixando para trás o italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, e o seu companheiro de equipe Alpine, o francês Esteban Ocon.

Verstappen dominou a corrida com certa folga e perdeu a ponta somente durante as paradas. Nas voltas finais Hamilton tentou encurtar a diferença para o primeiro colocado, mas não conseguiu impedir a vitória do seu rival na briga pelo título.

Com a 7ª vitória na temporada, o holandês chega a 224,5 pontos e toma a liderança de Hamilton, que contabiliza 221,5, algo que já poderia ter acontecido no domingo passado (29) no GP da Bélgica. Mas, naquela ocasião, a corrida teve um atraso de mais de três horas em razão de uma forte chuva, e os pilotos completaram somente quatro voltas, o que garantiu, segundo o regulamento, a metade dos pontos em disputa. Verstappen, então, somou 12,5 pela vitória (e não 25 pontos) e chegou a 199,5 pontos, insuficiente para superar Hamilton, o terceiro colocado na Bélgica e com 202,5 na ocasião.

Com o pódio neste domingo, Bottas superou Lando Norris, da McLaren, e assumiu o terceiro lugar na classificação, com 123 pontos.

O inglês Lewis Hamilton e o holandês Max Verstappen, no GP da Holanda - Francisco Seco/Reuters

VEJA O RESTANTE DO CALENDÁRIO DA TEMPORADA 2021 DA F1

12.set – GP da Itália – Monza
26.set – GP da Rússia – Sochi
10.out – GP da Turquia – Istambul
24.out – GP dos EUA – Austin
07.nov – GP do México – Cidade do México
14.nov – GP de São Paulo – Interlagos / São Paulo
21.nov – GP do Qatar*
05.dez – GP da Arábia Saudita – Jeddah
12.dez – GP de Abu Dhabi – Yas Marina

*confirmação pendente

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.