Descrição de chapéu Copa do Mundo 2022

Presidente da AFA chama suspensão de partida de 'lamentável'

Jogo entre Brasil e Argentina foi interrompido pela Anvisa por descumprimento de quarentena de alguns argentinos

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Em declaração publicada no site oficial da AFA (Associação do Futebol Argentino), o presidente da entidade, Claudio Tapia, afirmou que a suspensão da partida contra o Brasil, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, é “lamentável para o futebol, uma imagem muito ruim”.

Segundo Tapia, não se pode dizer que houve mentiras por parte da delegação Argentina, porque “existe uma legislação sanitária segundo a qual todos os torneios sul-americanos são disputados”.

“As autoridades sanitárias de cada país aprovaram um protocolo que temos cumprido integralmente”, afirmou o presidente da AFA.

A partida, na Neo Química Arena, em São Paulo, foi interrompida aos 7 minutos do primeiro tempo por agentes da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Segundo o órgão, quatro atletas argentinos —Emiliano Martínez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero— deram informações falsas e ocultaram que estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias. Eles atuam em clubes ingleses.

Viajantes que passaram recentemente por este e mais alguns locais (África do Sul, Irlanda do Norte e Índia) não podem entrar no Brasil, conforme regra adotada pelo governo brasilerio para evitar a disseminação de variantes da Covid-19.

Tapia afirmou que quatro pessoas entraram na partida para fazer a notificação, e que a Conmebol pediu que os jogadores fossem ao vestiário.

"Lamento muito a suspensão do que era para ser uma festa do futebol sul-americano. Sempre nos orientamos pela legislação sanitária vigente na Conmebol. Aguardamos a resolução do Tribunal Disciplinar da Fifa”, afirmou em seu perfil no Twitter.​

Lamentável também foi a palavra usada por Ednaldo Rodrigues, presidente em exercício da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para definir a situação, em entrevista ao canal SporTV. (CBF). Ele afirmou ainda que "causou estranheza" a Anvisa agir apenas durante a partida, já que sabia da situação dos jogadores há três dias.

A AFA publicou em seu site uma nota sobre o ocorrido, na qual expressa "profundo desconforto" com os fatos deste domingo, e afirma que o futebol não deve passar por situações como essa, que "prejudicam o espírito esportivo" da competição. Veja abaixo.

Comunicado oficial da AFA
A Federação Argentina de Futebol expressa seu profundo desconforto com a suspensão do confronto entre a seleção argentina e a seleção brasileira, em São Paulo.
Assim como a CBF, a AFA está surpresa com a atuação da Anvisa com o jogo já iniciado. Cabe ressaltar que a delegação alviceleste estava em território brasileiro desde o dia 3 de setembro, às 8h, cumprindo todos os protocolos sanitários em vigor regulamentados pela Conmebol para o desenvolvimento regular das Eliminatórias com destino ao Catar-2022.
Após o relato dos dirigentes da Conmebol e do árbitro da partida, as informações serão encaminhadas ao órgão competente da Fifa de acordo com os regulamentos em vigor.
O futebol não deve passar por esses tipos de episódios que prejudicam o espírito esportivo de uma competição tão importante.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.