Descrição de chapéu Velocidade

Hamilton vence, empata disputa e deixa definição da F1 para último GP

Inglês triunfa na terceira prova seguida e agora tem 369,5 pontos, assim como Max Verstappen

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu o GP da Arábia Saudita neste domingo (5) e empatou com o holandês Max Verstappen, da Red Bull, na liderança da disputa pelo título da F1. Verstappen foi o segundo colocado e o finlandês Valtteri Bottas, também da Mercedes, completou o pódio.

Com a vitória e o ponto extra pela volta mais rápida da corrida, Hamilton chegou aos 369,5 pontos na temporada, mesma pontuação do holandês, que ainda tem a vantagem de somar mais vitórias que o inglês durante o ano: 9 a 8.

A decisão, portanto, ficará para o próximo domingo (12), no GP de Abu Dhabi, o último da temporada.

Hamilton celebra a vitória na Arábia Saudita com membro da Mercedes, sua equipe
Hamilton celebra a vitória na Arábia Saudita com membro da Mercedes, sua equipe - Andrej Isakovic/Reuters

A corrida na Arábia Saudita foi marcada por uma série de paralisações. Antes de o primeiro terço da prova ser concluído, houve duas bandeiras vermelhas após acidentes. Quando o GP foi retomado, Verstappen largou bem, passou Hamilton e Esteban Ocon e assumiu a liderança da prova.

Faltando sete voltas para o final da corrida, porém, Verstappen tomou uma punição de 5 segundos após uma pequena colisão entre ele e Hamilton após ser instruído a dar passagem ao inglês. Hamilton assumiu a liderança, posição que manteve até o fim.

Após a prova, Hamilton chorou e afirmou nunca ter vivido uma disputa tão complicada.

"Eu corro há muito tempo, mas essa [corrida] foi muito difícil. Tentei ser sensato e muito competitivo em toda a minha carreira, mas nunca tive uma corrida dessas. Foi muito difícil, perseverei muito com a equipe. Muitas coisas foram jogadas em cima da gente nessa parte final do campeonato. Mas estou orgulhoso e sou muito grato à equipe", disse o heptacampeão.

Sobre o episódio que resultou na punição a Verstappen, o piloto da Mercedes afirmou que uma "falha de comunicação" entre sua equipe e a Red Bull culminou no acidente. O holandês havia sido obrigado a ceder a posição para o britânico, já na parte final da prova. Na volta seguinte, o piloto da Red Bull diminuiu a velocidade bruscamente, e a Mercedes acabou tocando em seu carro.

"Eu não entendi por que ele pisou bem forte. Não estava esperando isso e acabei batendo. Aí ele acelerou, não entendi. Depois do incidente recebi a mensagem [sobre a punição]. Foi uma falta de comunicação", finalizou.

Já Verstappen insinuou não concordar com a punição e disse que não entendeu o que aconteceu no acidente.

"Foi uma corrida bastante confusa, muitas coisas aconteceram e eu não concordo com 100% das decisões. Tentei dar o meu máximo possível na pista", disse.

Sobre o acidente em si, o piloto da Red Bull disse ter dado espaço para a ultrapassagem de Hamilton. "Eu tirei o pé, ia deixar ele passar, fiquei do lado direito da pista e nós nos tocamos. Eu não entendi realmente o que aconteceu naquele momento."

A vitória amplia uma sequência positiva de Hamilton, que vinha diminuindo a diferença de pontos para o então líder da F1. O inglês havia vencido as duas últimas corridas, no Brasil e no Qatar.

A corrida brasileira, aliás, foi especialmente importante para ele, pois o triunfo representou uma prova de superação em um fim de semana no qual o britânico encarou uma série de punições –uma delas inclusive o fez largar em décimo.

Esta foi a primeira vez que a Arábia Saudita sediou um GP, em uma pareceria que tem sido alvo de severas críticas por associar a categoria a um governo acusado de violar os direitos humanos. Hamilton falou sobre o tema antes da prova.

"Eu não posso fingir que eu tenho mais conhecimento do que alguém que cresceu nesta comunidade e é fortemente afetada por certas regras e o regime. Eu me sinto confortável aqui? Eu não diria que me sinto, mas não é escolha minha estar aqui. O esporte escolheu isso. Se é certo ou errado, acredito que enquanto estivermos aqui, é importante promover conscientização", afirmou o piloto da Mercedes.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.