Descrição de chapéu tênis

Medvedev briga, provoca e retoma papel de vilão sarcástico no Australian Open

Tenista russo diz que torcedores que o vaiaram no jogo contra Kyrgios têm QI baixo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Melbourne e São Paulo | Reuters

Daniil Medvedev, acostumado a encarar certa hostilidade de torcidas, mais uma vez pareceu se divertir no papel de "vilão" ao superar outro tenista espalhafatoso, o australiano Nick Kyrgios, nesta quinta-feira (20).

Na rodada noturna da arena Rod Laver, o número dois do mundo mostrou sangue frio diante do apoio fanático a Kyrgios para garantir a vitória por 3 sets a 1, parciais de 7/6 (7/1), 6/4, 4/6 e 6/2, e avançar à terceira rodada do Australian Open.

Medvedev, vencedor do US Open em 2021 e principal favorito em Melbourne na ausência de Novak Djokovic, manifestou sua irritação na sequência, durante a entrevista na quadra.

Medvedev com expressão debochada
Medvedev comemora sem perder o deboche após vencer Kyrgios e frustrar a torcida - Morgan Sette/Reuters

Questionado pelo entrevistador, o ex-tenista americano Jim Courier, sobre como conseguiu manter suas emoções sob controle, o jogador de 25 anos disse que não tinha escolha, pois estava sendo vaiado entre o primeiro e o segundo saques.

Courier começou a explicar que alguns fãs estavam na verdade imitando o grito de "Siuuu!", marca de Cristiano Ronaldo na comemoração de gols, mas Medvedev perdeu a paciência de vez com a volta do barulho.

"Desculpe, não consigo ouvir. Mostrem algum respeito por Jim Courier. Obrigado, pessoal. Deixem-no falar, por favor", disse o atleta, dirigindo-se à multidão.

Na sequência, o tenista escreveu "siuuuu" na lente da câmera de transmissão.

"Break point, segundo saque, e as pessoas estão torcendo como se você já tivesse cometido uma dupla falta. Isso é apenas decepcionante... Não é todo o mundo que está fazendo isso, mas aqueles que estão fazendo isso provavelmente têm um QI baixo", disse Medvedev mais tarde ao Eurosport.

A situação não é nova para o russo, que no US Open de 2019 se tornou o jogador que os fãs de Flushing Meadows adoravam odiar. Ele despertou a antipatia do público ao pegar furiosamente uma toalha das mãos de um boleiro e mostrou o dedo médio para as arquibancadas. Após vencer aquele jogo de terceira rodada, agradeceu sarcasticamente pela energia que a torcida havia lhe passado.

Motivado, o russo avançou até a decisão e conseguiu recuperar parte do apoio da torcida ao reconhecer ter agido de forma estúpida. Mais ainda ao levar Rafael Nadal a cinco sets em uma final emocionante.

No ano passado, quando venceu seu primeiro Grand Slam justamente em Nova York, Medvedev já estava muito mais íntimo do público do Arthur Ashe Stadium. Ele espera agora poder fazer algo semelhante em Melbourne Park e ter resultado melhor do que o vice-campeonato do ano passado.

"As pessoas devem respeitar os dois jogadores", disse a repórteres. "Não é fácil estar lá quando todo o estádio está contra você", completou.

"Mas, provavelmente, se eu assistir na TV, provavelmente não farei isso hoje à noite, mas talvez depois do torneio... Eu vou ficar tipo 'uau, essa é uma ótima atmosfera para uma partida de tênis'", reconheceu.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.