Saltar para o conteúdo principal Saltar para o menu

Blatter confirma o uso do spray pelos árbitros nos jogos da Copa do Mundo

Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, confirmou nesta quinta-feira em Marrakech, em Marrocos, que o spray usado pelos árbitros para marcar a distância das barreiras será utilizado em partidas da Copa do Mundo.

O spray, que é comum em torneios no Brasil, foi aplicado nas partidas do Mundial de Clubes de 2013 como uma forma de fazer o último teste antes da Copa de 2014.

Segundo o Blatter, as equipes, os árbitros e as delegações que disputam o torneio em Marrocos estão contentes com o uso do spray.

"Um dos representantes do Bayern me disse outro dia que agora as faltas podem ser cobradas com a barreira a 9 metros de distância e não 6 ou 5 metros como em certas ocasiões, e vamos utilizar [o spray] no Mundial do Brasil."

Depois de testar nos Mundiais sub-20, na Turquia, e no sub-17, nos Emirados Árabes Unidos, a Fifa decidiu em novembro usar o spray também no Mundial de Clubes.

"Temos que continuar nesse mesmo caminho. É uma boa solução para a disciplina do jogo. Eu era um pouco cético sobre a sua utilização", afirmou o presidente da Fifa.

Matthias Schrader - 18.dez.2013/Associated Press
O juiz espanhol Carlos Velasco marca a linha para a barreira do Raja Casablanca ficar na partida contra o and Atlético-MG
O juiz espanhol Carlos Velasco marca a linha para a barreira do Raja Casablanca ficar na partida contra o and Atlético-MG
Mais opções
  • Enviar por e-mail
  • Copiar url curta
  • Imprimir
  • Comunicar erros
  • Maior | Menor
  • RSS

Livraria da Folha

Publicidade
Publicidade

Siga a folha

Publicidade

+ Livraria

Livraria da Folha

Jogo Roubado
Brett Forrest
De:
Por:
Comprar
Festa Brasil (DVD)
Vários
De:
Por:
Comprar
The Yellow Book
Toriba Editora
De:
Por:
Comprar
Futebol Objeto das Ciências Humanas
Flávio de Campos (Org.), Daniela A.
De:
Por:
Comprar
Publicidade
Publicidade
Voltar ao topo da página