Publicidade
Publicidade

Três brasileiros atingem índice olímpico em evento-teste de atletismo no Rio

Três brasileiros atingiram o índice olímpico no segundo dia do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo, evento-teste para a Olimpíada no Engenhão, no Rio.

Nos 800 metros rasos masculino, Lutimar Paes e Kleberson Davide conquistaram a marca para a Rio-2016. Eles ainda arremataram as medalhas de ouro e prata do torneio, respectivamente.

Com tempo de 1min45s42, Lutimar conseguiu ficar pouco abaixo dos 1min46s exigidos na qualificação olímpica. Kleberson chegou logo atrás, com 1min45s79.

Sergio Moraes/Reuters
Lutimar Paes comemora vitória nos 800 metros rasos masculino do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo
Lutimar Paes comemora vitória nos 800 metros rasos masculino do Campeonato Ibero-Americano de Atletismo

Nos 400 metros rasos feminino, Jailma Lima atingiu o índice olímpico com o tempo de 51s99. Ela disse sair com a "sensação de dever cumprido".

"Foi muito bom o resultado. Vim de algumas lesões, mas estava muito confiante de que as coisas iam ser positivas", comemorou.

Os três se juntam a um grupo de 48 atletas brasileiros que já obtiveram índice para a Rio-2016, entre eles Fabiana Murer (salto com vara) e Rosângela Santos (100m e 200m).

A conquista do índice não é garantia de vaga na Olimpíada, porque há um limite de três representantes por país nas provas individuais.

Pelos critérios da Confederação Brasileira de Atletismo, se mais de três atletas obtiverem índice para a mesma prova, devem ser convocados os mais bem colocados no ranking nacional.

Os brasileiros que ainda não alcançaram o índice olímpico poderão tentar até 3 de julho, no Troféu Brasil de Atletismo, que será realizado em São Bernardo do Campo (SP).

RECLAMAÇÃO

Segunda colocada na prova dos 400 metros, a porto-riquenha Carol Rodriguez deixou a pista reclamando da desorganização do Campeonato Ibero-Americano.

"Mudaram o horário da prova e eu ainda estava no hotel. Não tive tempo de me aquecer bem", protestou.

A vencedora Jailma Lima aprovou o torneio e elogiou a pista reformada do Engenhão, que receberá as provas de atletismo na Rio-2016.

"A pista está sensacional, não tem do que reclamar", disse a brasileira.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade