Publicidade
Publicidade

Dupla Martine e Kahena é última esperança de medalha na vela

A dupla Martine Grael e Kahena Kunze, da classe 49er FX, é a última esperança de medalha do país na vela. Elas disputam a regata da medalha na próxima quinta-feira (18) numa verdadeira final.

Elas terminaram nesta terça-feira (16) a fase classificatória com 46 pontos empatadas com as duplas da Espanha e Dinamarca, e um a menos do que a da Nova Zelândia —na vela, vence quem soma menos pontos.

Como na última prova a pontuação é dobrada, sendo a mínima dois, as quatro estão em condições iguais na disputa e fica com o ouro quem chegar na frente. O cenário é incomum na vela, esporte em que as posições ficam mais definidas na última prova após 12 regatas classificatórias.

William West/AFP
Martine e Kahena na competição olímpica
Martine e Kahena na competição olímpica

O cenário impede qualquer estratégia de marcação das adversárias. O objetivo será ser mais veloz que as rivais para vencer.

Elas são a única chance de medalha no esporte. A dupla Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, da classe 470, se classificou para a última prova, mas não tem chance de medalha.

Na classe 49er, Marco Grael e Gabriel Borges ficaram em 11º e não participam da regata final. O mesmo acontece com a dupla da classe 470 masculino, Henrique Haddad e Bruno Bethlem, que ficou em 22º lugar. Apenas dez disputam a última prova.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade