Descrição de chapéu Entrevistas históricas

Série Entrevistas Históricas lembra conversas marcantes publicadas pela Folha

Ao longo de quase 100 anos, jornal entrevistou os mais importantes políticos, empresários e artistas do país

São Paulo

Uma entrevista publicada em duas páginas pode ter um efeito avassalador no mundo político e resultar, sete anos depois, em dezenas de condenações no STF.

Esse é o balanço da conversa da então editora do Painel Renata Lo Prete com o deputado federal Roberto Jefferson (PTB) na Folha em 2005. A entrevista revelou o que ficou conhecido como escândalo do mensalão, um esquema de corrupção organizado pelo PT por meio de pagamentos de mesadas para corromper parlamentares e garantir apoio ao governo Lula no Congresso em 2003 e 2004, logo após a chegada do partido ao poder.

O então deputado federal Roberto Jefferson dá entrevista exclusiva à Folha - Sérgio Lima - 5.jun.2005/Folhapress

Uma entrevista de peso histórico pode ser fruto da memória notável dos repórteres. Aconteceu em 1978. Embora proibidos de utilizar gravador e fazer anotações durante a entrevista com João Baptista Figueiredo, que iria se tornar meses depois o último presidente da ditadura militar, os repórteres da Folha Getúlio Bittencourt e Haroldo Cerqueira Lima conseguiram reproduzir fielmente as falas do general.

Figueiredo se irritou. A reprodução da entrevista, de tão precisa, fez com que ele tivesse certeza de que havia sido gravado sem saber. Não tinha sido. Mas o prazo curto para o fechamento e a proibição de usar materiais básicos para registro, contando apenas com a memória, obrigou os repórteres a publicar a entrevista separadamente, em dois dias.

Essas e outras conversas serão relembradas pela Folha ao longo dos próximos meses na série Entrevistas Históricas, como parte do projeto Folha 100 anos, que celebrará o centenário do jornal, em 19 de fevereiro de 2021.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.