Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
03/12/2003 - 08h31

Lula chega à Síria em viagem para aumentar comércio

EDSON PORTO
da BBC, em Damasco

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou ao aeroporto internacional de Damasco nesta quarta-feira às 9h30 no horário local (5h30 em Brasília) para iniciar uma viagem de uma semana por cinco países árabes.

O presidente foi recebido no aeroporto por autoridades do Ministério das Relações Exteriores sírio e prossegue ainda na parte da manhã para o Palácio de Tchrin, onde ficará hospedado.

Ainda nesta manhã, Lula se encontra com o presidente do país, Bashar al-Assad.

A comitiva do presidente inclui cinco ministros, seis deputados, dois senadores, além do ex-presidente argentino e futuro titular do Comitê de Representantes do Mercosul, Eduardo Duhalde.

Comercial

Além disso, 130 empresários brasileiros devem acompanhar Lula na visita aos cinco países.

O chefe da Assessoria Especial do presidente da República, Marco Aurélio Garcia, diz que o objetivo da viagem é tanto comercial quanto simbólico.

"O Brasil tem mais de dez milhões de descendentes árabes e nenhum governante do país vem para a região desde Dom Pedro 2º", disse ele. "Queremos estreitar os laços com esses países."

Entre os principais eventos do dia, haverá um seminário empresarial, do qual participarão 30 empresários brasileiros e da Síria.

Oportunidades

A intenção é apresentar a tecnologia brasileira e produtos do país em várias áreas, como construção civil, alimentos, consultoria empresarial, calçados e turismo.

Um dos objetivos da viagem de Lula é justamente aumentar o fluxo comercial entre a Síria e o Brasil.

Hoje, a balança comercial entre os dois países está em US$ 91 milhões. Deste valor, o Brasil exporta US$ 81 milhões e importa US$ 10 milhões.

Uma das oportunidades comerciais que o governo brasileiro vê na Síria consiste em poder participar na área da construção civil no país.

O governo sírio planeja reforçar a infra-estrutura do país, o que poderia abrir espaço para empresas brasileiras nessa área.

Lula fica na Síria até esta quinta-feira, quando segue para Beirute, no Líbano.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página