Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/09/2007 - 18h22

Lula quer acordos para ajudar brasileiros na Espanha

ANELISE INFANTE
da BBC Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou na noite desta sexta-feira (horário local) a Madri, na Espanha, para tentar firmar acordos com o governo espanhol que beneficiem os imigrantes brasileiros no país.

Além disso, Lula tentará obter investimentos para o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e apresentará projetos de biocombustível.

Lula pretende fechar um convênio com o governo espanhol que permita, por exemplo, que as carteiras de habilitação brasileiras sejam aceitas na Espanha.

O governo socialista do primeiro-ministro da Espanha, José Luiz Rodriguez Zapatero, tem acordos semelhantes de imigração com outros países, como Argentina. Os tratados permitem que os recém-chegados à Espanha tenham mais facilidades para regularizar sua documentação. O Brasil busca o mesmo privilégio.

As negociações, segundo fontes do Palácio da Moncloa (sede do governo espanhol), estão adiantadas desde a visita da secretária espanhola de Estado para a região ibero-americana, Trinidad Jiménez, a Brasília no início do mês.

Conselho da ONU

Zapatero declarou em Madri que "Lula é um parceiro político estratégico". Desde a última reunião de ambos líderes em 2005 no Brasil, as relações entre os dois países deixou de ser meramente econômica.

A Espanha apóia a candidatura brasileira para uma vaga permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas e o Brasil passou a ser o maior receptor de escolas oficiais de ensino do idioma espanhol, com nove centros Cervantes.

Outro dos temas de negociação desta viagem é o pedido de investimento no PAC, especialmente para o projeto de telecomunicações.

A proposta do governo brasileiro é conseguir que em três anos e meio todos os maiores de 16 anos no Brasil tenham e-mail.

O projeto também inclui levar internet às escolas públicas e promover sistemas de educação à distância, áreas onde a Espanha tem ampla experiência.

O governo Zapatero já confirmou o interesse em investir no PAC em telecomunicações e em infra-estrutura.

Lula almoça neste sábado na fazenda de Quintos de Mora, em Toledo (a 60 quilômetros de Madri) com o primeiro-ministro Zapatero. No domingo, o presidente brasileiro terá o dia livre.

Na segunda-feira, ele será recebido pelo rei Juan Carlos 1º, pelo empresariado espanhol e novamente por Zapatero.

A volta à Brasília está prevista para o final da tarde de segunda-feira.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página