Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
02/06/2006 - 17h40

Analgésico 'aumenta risco de ataque do coração'

da BBC Brasil

Altas doses de remédios analgésicos e antiinflamatórios tradicionais, como ibuprofeno e diclofenaco, estão associadas a doenças cardiovasculares, aponta um estudo realizado por cientistas britânicos e italianos.

Após a realização de 138 exames entre 145.373 pacientes, os pesquisadores concluíram que os antiinflamatórios tradicionais aumentam os riscos cardiovasculares – em especial ataques do coração – da mesma forma que a nova geração de antiinflamatórios conhecidos como inibidores de COX 2 (enzima ciclooxigenase 2), entre eles o Vioxx.

Entre os remédios tradicionais, contudo, foi verificado que o naproxeno apresenta risco menor.

As doses analisadas no estudo foram: ibuprofeno (800mg três vezes ao dia), diclofenaco (75mg duas vezes ao dia) e naproxeno (500mg duas vezes ao dia).

A pesquisa realizada por especialistas da Universidade de Oxford foi publicada no British Medical Journal.

Risco moderado

A pesquisa indica, porém, que o risco de efetivamente apresentar doenças cardiovasculares é moderado.

Apenas três pessoas a mais entre mil pacientes que tomavam antiinflamatórios tradicionais ou COX 2 sofreram de doenças vasculares no ano.

Os autores concluem que há a necessidade de fazer um exame mais amplo para identificar quais medicamentos minimizam problemas cardiovasculares e gastrointestinais sérios.

O Vioxx, remédio usado contra artrite, foi retirado do mercado em 2004.

Um estudo encomendado pela FDA, órgão responsável pela aprovação de remédios nos Estados Unidos, diz que o Vioxx pode ter causado até 140 mil casos de doenças coronárias nos Estados Unidos desde 1999.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página