Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
14/04/2009 - 19h13

Governo e Embraer firmam contrato para produção de aviões para Aeronáutica e Marinha

Publicidade

da Agência Brasil

O governo federal e a Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica) firmaram contrato nesta terça-feira de US$ 1,4 bilhão para produção e modernização de aviões para a Aeronáutica e Marinha. O principal projeto é a fabricação de um novo tipo de avião cargueiro, o KC-390, que vai substituir os Hércules C-130 atualmente em uso. A primeira unidade é prevista para estar voando dentro de sete anos.

O ministro Nelson Jobim (Defesa) ressaltou que o projeto é prioritário para possibilitar agilidade nas operações militares e também nas ações sociais em todo o país. "O novo avião aumenta a capacidade de missões com caráter humanitário, deslocar hospitais de campanha para as diversas regiões", disse o ministro, destacando que, nos lugares mais distantes, como as fronteiras amazônicas, o apoio logístico prestado pela Aeronáutica é vital para os batalhões do Exército.

O KC-390 terá capacidade para transportar 19 toneladas ou 80 soldados armados e aterrissar em pistas curtas, de até 1.000 metros. Como é um avião a jato, a velocidade de cruzeiro será de cerca de 800 km/h. O custo do projeto do cargueiro é estimado pela Embraer em US$ 1,3 bilhão. A Aeronáutica estaria interessada na aquisição de 22 dessas aeronaves.

O vice-presidente do Mercado de Defesa e Governo da Embraer, Orlando Ferreira Neto, afirmou que existe uma demanda mundial para este tipo de avião, estimada em 700 unidades, e que a empresa enxerga um potencial de exportação de US$ 18 bilhões, nos próximos 15 anos.

A empresa também assinou contrato para a modernização de 12 caças AF1 e AF1A, usados no porta-aviões São Paulo, no valor de US$ 140 milhões. Segundo a Marinha, as aeronaves ainda são do final da década de 1970.

O acordo entre o governo e a Embraer foi firmado durante a feira de material de defesa LAAD (Latin America Aero and Defense), que acontece até sexta-feira (17), no Riocentro, no Rio de Janeiro.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página