Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
11/03/2004 - 17h44

Com vídeo de Lula, prefeito de Manaus renuncia para assumir pasta

Publicidade

da Folha Online

O prefeito de Manaus, Alfredo Nascimento, renunciou nesta quinta-feira ao cargo para assumir na próxima segunda-feira o Ministério dos Transportes. Na Câmara Municipal, onde anunciou a renúncia, foi exibido vídeo de dois minutos e meio gravado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em que explica por que convocou Alfredo e pede desculpas à cidade.

Uma das preocupações de Nascimento ao deixar a prefeitura são as eleições indiretas para o seu sucessor. O vice-prefeito, Omar Aziz (PFL), renunciou ao cargo para assumir como vice-governador do Amazonas, em 2003.

Assim, com a saída de Nascimento, o presidente da Câmara assume interinamente com 15 dias para convocar eleições indiretas para o cargo. O eleito administra a cidade até 31 de dezembro, quando entrega o cargo para o escolhido no pleito municipal de outubro.

Na composição do governo, em 2002, o prefeito de Manaus teve o nome cotado para as pastas da Integração Nacional e dos Transportes.

Lula viajou para Uberaba (MG) no último dia 19, quando fez um último gesto para prestigiar Anderson Adauto (PL), ministro demissionário dos Transportes, em sua base eleitoral --Adauto é pré-candidato à prefeitura da cidade.

Denúncia

O Ministério Público do Estado do Amazonas denunciou Nascimento ao Tribunal de Justiça por crime de improbidade administrativa.

Segundo denúncia feita em 5 de fevereiro deste ano pela procuradora Noeme Tobias de Souza, Nascimento não listou entre seus bens, na declaração enviada ao Tribunal Regional Eleitoral em 1996 (primeira eleição) e 2000 (reeleição), a empresa Vulcanização Tarumã Ltda.

A empresa, que já foi a principal prestadora de serviços de recauchutagem de pneus para as empresas de transporte coletivo de Manaus, pertence à mulher do prefeito, Francisca Leônia do Nascimento, e ao irmão dela, Francisco Rodrigues de Morais.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página