Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/07/2004 - 13h54

Lula diz que ano já está ganho e que "urucubaca não vai pegar"

Publicidade

EDUARDO CUCOLO
da Folha Online, em Brasília

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que está otimista com a recuperação da economia brasileira, mas que há muita gente torcendo contra o país.

"Nós temos a convicção que este ano já está ganho", disse Lula. "Não podemos deixar a peteca cair, porque o que não falta nesse país é gente torcendo para as coisas não darem certo. O que tem de gente fazendo figa para que a gente não consiga ter sucesso é uma coisa maluca. Mas como nós somos cristão, e tenho muita fé, urucubaca não vai pegar em cima de nós."

O presidente afirmou que continua sendo "o brasileiro mais otimista", mas que o país não pode se deixar levar pela "euforia", para que não haja desequilíbrio das contas públicas.

"O nosso desafio é permitir com que a euforia faça com que a gente desencadeie um processo de acreditar que já está tudo resolvido e começar a gastar mais do que a gente pode arrecadar."

As afirmações foram feitas na cerimônia em que Lula assinou a medida provisória do pagamento da correção para os aposentados e medidas para redução de impostos, ao lado do ministro da Fazenda, Antonio Palocci.
O ministro afirmou que "ainda não é hora para comemoração". "É hora para sermos otimistas."

Segundo ele só poderá haver comemoração quando todos esses benefícios puderem chegar aos trabalhadores.

Ao falar das medidas assinadas, Lula fez uma brincadeira com Palocci, e comparou a atitude de sua mãe ao controle do ministro sobre os gastos.

"Toda vez que eu quero ficar bravo com o Palocci, penso na minha mãe. Ela, quando a gente ia pedir dinheiro, era dura. Ela não dava nunca o que eu queria, dava o que podia dar."

Especial
  • Arquivo: Veja o que já foi publicado sobre discursos otimistas do presidente Lula
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página