Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
27/05/2005 - 21h38

Sem-terra bloqueiam novamente rodovias federais em Mato Grosso

Publicidade

HUDSON CORRÊA
da Agência Folha, em Campo Grande

Sem-terra ligados ao MTA (Movimento dos Trabalhadores Acampados e Assentados), uma dissidência do MST, bloquearam hoje pelo terceiro dia consecutivo as duas principais rodovias federais em Mato Grosso. Outra estrada também federal está fechada desde segunda-feira pelo MTA.

Na BR-163, a principal do Estado, a fila de carros e caminhões formada devido ao bloqueio chegou a 40 km de comprimento em local próximo à divisa com Mato Grosso do Sul.

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) estima que 450 sem-terra fazem os bloqueios. O MTA informou que são 1.450 pessoas.

Diante da situação, o GGI (Gabinete de Gestão Integrada), formado pelas polícias Federal, Civil, Militar e Secretaria Estadual da Segurança Pública, se reuniu hoje em Cuiabá. Até as 18h30 (horário de Brasília), a reunião não havia acabado.

A BR-070 em Campo Verde (200 km de Cuiabá) está fechada há cinco dias. A PRF montou barreiras para indicar desvios aos motoristas.

Nas outras duas rodovias, houve bloqueios na segunda, quarta, ontem e hoje.

Coordenador do movimento, Rosalvo de Almeida, disse que o MTA reivindica o assentamento de 9.000 famílias acampadas no Estado.

No fim da tarde, o grupo liberou o bloqueio iniciado às 7h na BR-163, mas, segundo a PRF informou, voltará a ser fechada amanhã. A BR-364 continuava fechada.

Ao norte do Estado, a BR-158, sem asfalto e de pouco movimento, está bloqueada há 30 dias por um grupo ligado à Fetagri (Federação dos Trabalhadores na Agricultura).

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre o MST
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página