Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
20/07/2005 - 20h12

Embaixador do Paraguai envia reclamação à CPI dos Correios

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

O embaixador do Paraguai no Brasil, Luis González Arias, enviou nesta quarta-feira uma carta à CPI dos Correios para reclamar da relação que alguns parlamentares da oposição estão fazendo do país que ele representa e as denúncias de corrupção no governo Collor.

"O governo do Paraguai considera totalmente inapropriada qualquer referência ao nome do meu país com as denúncias publicadas nas últimas semanas sobre aparentes casos de corrupção no Brasil, particularmente, a denominada pejorativamente 'Operação Paraguai'. Cabe ressaltar que os problemas internos de cada país devem ser solucionados no foro interno, com os mecanismos constitucionais próprios de cada estado, evitando denominações ofensivas a uma nação soberana, como é o caso do Paraguai, que não tem nenhuma conexão com estes supostos casos, diz a nota.

A oposição vem chamando de "Operação Paraguai" a versão apresentada por Marcos Valério Fernandes de Souza e pelo ex-tesoureiro Delúbio Soares de que os recursos sacados das contas das empresas do publicitário seriam provenientes de empréstimos que foram repassados ao PT. A denominação é uma tentativa de fazer uma analogia à "operação Uruguai" do governo.

No começo da CPI dos Correios, o deputado Eduardo Paes (PSDB-RJ) afirmou que estava chamando de Operação Paraguai "porque esta é uma versão falsificada da 'Operação Uruguai'", em referência à história forjada para justificar movimentações financeiras no caso Fernando Collor-PC Farias.

Ao final da nota, o embaixador declarou que "as relações entre Paraguai e Brasil estão baseadas em laços de amizade e respeito mútuo entre nossos povos e autoridades". O embaixador declara ainda na nota que tais declarações "prejudicam sem nenhum motivo, a imagem do meu país".

Leia mais
  • CPI vai pedir apreensão de computador de funcionária da SMPB
  • Valério propõe colaborar com CPI se mulher e funcionária não forem convocadas
  • Deputados querem cassar Rodrigo Maia por quebra de decoro
  • Delúbio confirma encontro no dia 11 e diz que Valério é de confiança

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a CPI dos Correios
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página