Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
26/08/2005 - 19h15

HHP contesta declarações de Marinho ao Ministério Público

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

A empresa HHP (Hand Held Products Brasil Ltda.) divulgou nota hoje em que classifica como "levianas, infundadas e irresponsáveis" as declarações feitas pelo ex-chefe de Contratação e Administração dos Correios Maurício Marinho em depoimentos ao Ministério Público.

Marinho afirmou que o ex-secretário-geral do PT Sílvio Pereira teria apadrinhado a HHP para que a licitação de um contrato para a compra de microcoletores de dados, docas e impressoras portáteis fosse ganho pela empresa.

O funcionário dos Correios detalhou a operação, que teria a participação de Edilberto Petry, assessor do ex-diretor de Ciência e Tecnologia dos Correios Eduardo Medeiros, indicado por Sílvio Pereira.

"A Hand Held Products Brasil Ltda., bem como suas sócias, não possuem qualquer vínculo com o PT, com qualquer outro partido político ou mesmo com pessoas ligadas à área política. A Hand Held Products Brasil Ltda. nunca teve qualquer contato com o referido ex-secretário-geral do Partido dos Trabalhadores", declara a empresa em nota.

A assessoria da empresa informou ainda que não participou da licitação citada por Marinho ao Ministério Público.

Leia mais
  • Marinho confirma que Silvio Pereira apadrinhou licitação fraudulenta
  • Estrutura dos Correios era usada para campanhas políticas, diz Marinho

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Maurício Marinho
  • Leia a cobertura completa sobre a CPI dos Correios
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página