Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
13/03/2006 - 19h34

Governadores tucanos vão participar de anúncio de candidato do PSDB

Publicidade

da Folha Online

Os governadores tucanos devem participar amanhã da reunião do PSDB que deve definir o nome do candidato do partido à Presidência da República. Eles foram chamados pelo governador Aécio Neves (MG), encarregado de costurar um "entendimento" com os demais governadores.

O encontro de governadores ocorre na mesma data fixada pelo PSDB para anunciar o nome de seu candidato. Na semana passada, o presidente nacional do partido, senador Tasso Jereissati (CE), disse que o anúncio seria feito amanhã.

Na semana passada circularam rumores que essa definição poderia ser adiada e que o partido divulgaria amanhã somente as regras do processo de escolha, que passaria por uma consulta ao diretório nacional.

Em meio a todos esses rumores, Serra declarou hoje, pela primeira vez, que está disposto a sair candidato pelo PSDB. O prefeito, entretanto, condiciona sua candidatura à não-realização das prévias. Mais conciliador, Alckmim admitiu uma consulta ao diretório nacional. "Essa questão do diretório é uma questão a ser debatida", afirmou o governador.

Apoio

O governador de Minas negou ter declarado apoio à indicação de Alckmin para a chapa do PSDB à Presidência da República. Aécio ficou responsável por conversar com os governadores tucanos no final de semana sobre o processo de definição do candidato do partido.

"Neste momento não existe apoio ao candidato A ou B. Até porque isso diminuiria o papel a que fui designado, que é costurar um entendimento partidário", disse Aécio.

Segundo ele, tanto Alckmin como o prefeito José Serra (SP) são "grandes nomes dentro do partido". "Os dois têm condições iguais de disputar a Presidência."

Hoje de manhã, Alckmin se derramou em elogios a Aécio. "O Aécio é uma bela revelação. Todo mundo já conhecia sua vocação política e capacidade de articulação. Ele revelou uma outra vocação de administrador. O Aécio é meu irmão. Gosto muito dele", afirmou o governador paulista.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre eleições de 2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página