Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
07/06/2006 - 11h22

Juiz acata mais cinco denúncias contra máfia dos sanguessugas

Publicidade

HUDSON CORRÊA
da Agência Folha, em Campo Grande

Mais cinco denúncias contra a máfia dos sanguessugas foram acatadas ontem pelo juiz da 2ª Vara Federal de Cuiabá (MT), Jeferson Schneider. Com isso, chega a dez o número de denunciados que vão enfrentar ações penais por lavagem de dinheiro, corrupção, crime contra lei de licitações e formação de quadrilha.

Entre os que tiveram denúncias acatadas ontem está Nívea Martins de Oliveira Ribeiro, 44, que até ser presa no início do mês era assessora da deputada Elaine Costa (PTB-RJ). O juiz analisa se aceita mais 71 denúncias propostas pelo Ministério Público Federal.

Anteontem, o juiz acatou denúncias de outros cinco, incluindo Marcelo Cardoso de Carvalho, 34, que era assessor do senador Ney Suassuna (PMDB-PB). O ex-assessor não se manifesta sobre a acusação.

Carvalho e Nívea Ribeiro são acusados de receber propina da organização criminosa que vendia ambulâncias superfaturadas a prefeituras desde 2001, levando a um desvio de R$ 110 milhões de verbas da Saúde. A aquisição era feita com recursos reservados por emendas ao Orçamento. Há suspeita de que congressistas tenham recebido propina para fazer essas emendas.

Segundo a Polícia Federal, Nívea Ribeiro declarou renda de R$ 243.649,09 de 2000 a 2004, mas movimentou R$ 498.891,87.

Por meio de sua advogada, a ex-assessora nega participação no esquema. Segundo ela, quem cuidava de emendas era outro assessor, Marco Antônio Lopes, que está foragido.

Além da ex-assessora, o juiz acatou as denúncias contra Rodrigo Medeiros de Freitas, 22, e Rogério Henrique Medeiros de Freitas, 21, sobrinhos do empresário Ronildo Medeiros, preso sob acusação de superfaturamento.

O juiz também aceitou ontem as ações contra o empresário Adilson da Silva Guimarães, 47, ligado Ronildo, e Maria Estela da Silva, 57, funcionária de Darci Vedoin, suposto líder da quadrilha.

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre a Operação Sanguessuga
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página