Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
12/06/2006 - 09h03

Empresário diz que seguiu as instruções para pagamento de Bastos no exterior

Publicidade

RUBENS VALENTE
da Folha de S.Paulo

Ivo Morganti Júnior, 49, duvida que Márcio Thomaz Bastos tenha negado ter sido o beneficiário de uma remessa ao exterior de US$ 4 milhões em 1993:

FOLHA - O sr. foi informado do que ocorreu?
IVO MORGANTI JR. - Fiz uma remessa para o exterior, a título de pagamento para o advogado, os honorários do advogado. Foi isso.

FOLHA - Essa remessa que o sr. fez ao ministro, o sr. declarou no Imposto de Renda?
MORGANTI JR. - Sim.

FOLHA - Thomaz Bastos deu algum comprovante ao sr.?
MORGANTI JR. - Eu imagino que sim, não fui ver a contabilidade recentemente, porque isso está no arquivo. Entenda: não peguei o dinheiro do meu caixa para ir depositar na conta A ou B. Procurei um banco, e o banco encaminhou.

FOLHA - Como o sr. sabe que a conta era de Thomaz Bastos?
MORGANTI JR. - Tanto eu quanto Márcio mantínhamos conta nesse banco. (...) Quem cuidou das minúcias não fui eu. Eu digo assim ao banco: "Você me empresta dinheiro?". "Empresto." Agora encaminhe para a conta do Márcio Thomaz Bastos.

FOLHA - Essa negativa do ministro, como o sr. a recebe?
MORGANTI JR. - Gostaria de ler a negativa. Volto a dizer, o Márcio é meu amigo. De qualquer forma, isso não vai mudar a verdade. Você sabe disso, e o Márcio também sabe disso. Tenho certeza de que ele não encaminharia a você um documento que não reproduzisse fidedignamente aquilo que ocorreu.

FOLHA - E o que ocorreu foi o pagamento de honorário?
MORGANTI JR. - Foi.

FOLHA - Ele confirma o que sr. disse da conversa em 2003?
MORGANTI JR. - Ele me pediu para ir depor, e eu fui.

FOLHA - O delegado ficou em dúvida, talvez não tenha perguntado diretamente se o dinheiro era para os honorários.
MORGANTI JR. - Como é que vou responder um negócio, num inquérito, se a pessoa não perguntou?

FOLHA - Quando Bastos lhe disse para enviar o pagamento ao exterior, como ocorreu?
MORGANTI JR. - Ele falou comigo: "Me pague em tal conta". E aí acabou a história. Eu falei: "Tá bom".

Leia mais
  • Ex-cliente liga Márcio Thomaz Bastos a conta no exterior
  • Bastos nega ter recebido US$ 4 mi de engenheiro em 1993

    Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre Márcio Thomaz Bastos
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página