Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
23/06/2006 - 12h51

Berzoini diz que Alencar será confirmado amanhã como vice de Lula

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

O presidente nacional do PT, deputado Ricardo Berzoini (SP), afirmou nesta sexta-feira que o partido deve anunciar amanhã, durante convenção em Brasília, o nome do vice-presidente José Alencar (PRB) para repetir a dobradinha de 2002 com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de outubro.

Durante a convenção do PT, Lula anunciará sua candidatura à reeleição. Em jantar ontem à noite, o presidente fez o convite a Alencar, que aceitou.

Segundo Berzoini, o evento de amanhã poderá oficializar ainda a aliança com o PC do B, que é um aliado histórico do PT. "Talvez eu não anuncie, mas o próprio presidente do PC do B [Renato Rabelo] poderá anunciar, já que a convenção do partido ainda não foi feita."

O presidente do PT pretende conversar hoje com Rabelo para tratar da questão. No entanto, segundo Berzoini, não há necessidade do apoio ser oficializado de imediato.

"A nossa ata aprova a chapa para presidente, que poderia, inclusive, deixar o vice em aberto", afirmou. "O PC do B está aparentemente com a decisão fechada", reiterou.

Já o PSB caminha para apoiar informalmente o PT. Ontem, Lula se reuniu com os dois socialistas cotados para a vaga de vice na chapa do presidente --o ex-ministro Ciro Gomes (Integração Nacional) e o presidente nacional do PSB, deputado Eduardo Campos (PE).

Na saída, Ciro disse aos jornalistas que vai disputar uma vaga para a Câmara Federal em outubro. "Vou tentar ser deputado federal", avisou, descartando uma composição com o PT para ser o vice de Lula.

Na seqüência, Eduardo Campos sinalizou que o PSB caminha para apoiar apenas informalmente a candidatura de Lula à reeleição. O anúncio será feito até quarta-feira.

"Nós, que fomos auxiliares do presidente Lula durante mais de 20 anos, desejamos que o PSB dê o apoio político. Agora, temos que ter cuidado com a existência do partido", disse. E complementou: "O PSB se preparou para superar a cláusula de barreira. Entendemos que a eleição do presidente Lula está consolidada. Agora é a hora de pensar na governabilidade com o PSB fortalecido nas urnas, existindo".

Especial
  • Leia o que já foi publicado sobre as eleições 2006
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página