Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
19/07/2006 - 18h32

Lista de envolvidos com sanguessugas sobe para 105, diz CPI

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

O número de parlamentares suspeitos de participar do esquema de compra superfaturada de ambulâncias pode subir para 105. A CPI dos Sanguessugas divulgou ontem uma lista com os nomes de 57 parlamentares suspostamente envolvidos com a máfia das ambulâncias.

Mas o deputado Raul Jungmann (PPS-PE) disse que o número de integrantes dessa lista pode subir para 105. A CPI chegou a esse número com base no depoimento do empresário Luiz Antonio Trevisan Vedoin para a Justiça do Mato Grosso. Ele é filho de Darci Vedoin, dono da Planam, acusado de chefiar o esquema.

Segundo Jungmann, Trevisan dividiu a lista de parlamentares que participavam do esquema em três categorias: os que recebiam a propina na conta pessoal, os que recebiam numa conta de laranja, e os que recebiam em espécie.

Da primeira lista de 15 parlamentares investigados pela CPI, todos já apresentaram suas defesas para a comissão.

A comissão conseguiu notificar 39 dos 42 parlamentares da segunda lista. Um deles (Raimundo Santos) se recusou a receber a notificação e dois não foram localizados.

Sub-relatorias

O relator da CPI dos Sanguessugas, senador Amir Lando (PMDB-RO), apresentou hoje os nomes dos parlamentares que integrarão as quatro sub-relatorias da comissão.

Para a sub-relatoria de sistematização e controle foi nomeado o deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP). Para a sub-relatoria de investigação de parlamentares foram nomeados os deputados Carlos Sampaio, Fernando Gabeira (PV-RJ), José Carlos Aleluia (PFL-BA) e Júlio Delgado (PSB-MG). O senador Wellington Salgado (PMDB-MG) e deputado Paulo Rubem Santiago (PT-PE) serão sub-relatores de investigação do esquema de fraudes na aquisição de unidades móveis de saúde. Para a sub-relatoria de processo orçamentário foi indicado o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) e deputada Vanessa Grazziotin (PC do B-AM).

Segundo Lando, as sub-relatorias ajudarão a acelerar os trabalhos da comissão. A expectativa é que os primeiros resultados da comissão sejam apresentados em cerca de 30 dias.

Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete:os partidos devem expulsar os parlamentares citados na lista da CPI dos Sanguessugas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página