Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
01/08/2006 - 11h16

Corregedoria abre investigação contra Suassuna, Serys e Magno Malta

Publicidade

FELIPE RECONDO
da Folha Online, em Brasília

A Corregedoria do Senado abre até amanhã investigação contra três senadores --Ney Suassuna (PMDB-PB), Serys Slhessarenko (PT-MT) e Magno Malta (PL-ES)-- supostamente envolvidos no esquema de desvio de recursos do orçamento para a compra de ambulâncias, investigado pela CPI dos Sanguessugas.

Os primeiros depoimentos, que devem ser colhidos nesta semana, serão dos assessores dos três senadores. O primeiro convocado será Marcelo Cardoso Carvalho, assessor de Suassuna preso pela Polícia Federal. Carvalho é acusado pelos crimes de corrupção passiva, crime contra ordem tributária, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

A depender do resultado das investigações, os casos podem ser encaminhados ao Conselho de Ética da Casa. A CPI dos Sanguessugas, no entanto, pode se antecipar à Corregedoria do Senado e encaminhar os casos ao Conselho já na próxima semana.

Tuma esperava a remessa de documentação da Justiça do Mato Grosso para dar início à investigação na Corregedoria. Os documentos resumem os indícios que pesam contra os três senadores e chegaram à CPI, de acordo com o presidente da comissão, deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ), nesta terça-feira.

O corregedor já encaminhou à Mesa Diretora a publicação de uma portaria para oficializar o início das investigações. O documento deve ser assinado até esta quarta-feira.

Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  • Enquete: os partidos devem expulsar os parlamentares citados na lista da CPI dos Sanguessugas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página