Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
04/08/2006 - 10h57

Funcionário da Câmara encontra R$ 2.800 em gabinete de deputado

Publicidade

ANDREZA MATAIS
da Folha Online, em Brasília

A Polícia Legislativa da Câmara dos Deputados foi acionada pela manhã desta sexta-feira por funcionários do setor de limpeza que teriam encontrado maços de dinheiro no gabinete do deputado Júnior Betão (PL-AC). A polícia informou que havia R$ 2.800 em dinheiro.

Um funcionário que se identificou como Antônio Medeiros disse que fazia a limpeza no local, quando encontrou três maços com notas de R$ 100 em cima de um armário.

O chefe-de-gabinete, Vander Rosa, assumiu ser o dono da quantia. Rosa afirmou que estava sem a chave da gaveta e resolveu guardar o dinheiro entre os livros, no armário. A Polícia Legislativa vai ouvir hoje o chefe da limpeza e o chefe de gabinete, para saber a origem do dinheiro.

A sala 817 fica no 8º andar do anexo 4 da Câmara. A polícia já deixou o local mas o gabinete continua com as portas trancadas, embora funcionários do deputado estejam dentro da sala.

O deputado Júnior Betão é um dos investigados pela CPI dos Sanguessugas, como suposto integrante da máfia das ambulâncias. Segundo as denúncias, o sogro do deputado, que tem um cargo no gabinete, teria recebido R$ 170 mil do esquema.

Leia mais
  • Funcionário de deputado diz que dinheiro era para pagar contas

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Leia a cobertura completa sobre a crise em Brasília
  • Enquete: os partidos devem expulsar os parlamentares citados na lista da CPI dos Sanguessugas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página