Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/08/2006 - 23h33

TRE nega liminar a Antero no Mato Grosso

Publicidade

da Agência Folha

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Mato Grosso negou o pedido do PSDB do Estado para impedir que a entrevista de Luiz Antonio Vedoin à última edição da revista "Veja" seja divulgada por qualquer outro partido nesta eleição.

Na entrevista, Vedoin --apontado como um dos líderes da máfia dos sanguessugas-- diz que o candidato do PSDB ao governo do Mato Grosso, o senador Antero Paes de Barros, recebeu, por meio do deputado Lino Rossi (PP-MT), R$ 40 mil de "comissão".

A assessoria de Blairo Maggi (PPS), governador e candidato à reeleição, afirmou que a entrevista não será usada nem citada durante a campanha.

Na ação cautelar protocolada, o partido argumenta que a entrevista poderia ser usada para difamar e injuriar Antero e cita o artigo 5º da Constituição, que assegura o direito à honra e à imagem .

Em sua decisão, a juíza Marilsen Andrade Adário reconhece estes direitos, mas diz que o possível dano causado pelo uso da entrevista pode ser reparado posteriormente.

"O ofendido por calúnia, difamação ou injúria, sem prejuízo de ação penal competente, poderá demandar no juízo cível a reparação do dano moral contra o ofensor e, solidariamente, contra o partido político deste", diz a juíza na sentença, acrescentando a possibilidade do candidato requerer direito de resposta.

Antero nega envolvimento no esquema. Ele diz que suas emendas ao orçamento para a compra de ambulâncias foram canceladas e que teve apenas encontros casuais com membros da família Vedoin, nos quais não tratou da suposta propina.

Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  • Enquete: qual candidato se saiu melhor no primeiro debate entre presidenciáveis?
  • Enquete: o horário eleitoral muda ou não o seu voto?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página