Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
22/08/2006 - 12h38

STF nega cinco liminares apresentadas por sanguessugas

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O STF (Supremo Tribunal Federal) já negou cinco mandados de segurança apresentados por parlamentares acusados de participação na máfia das ambulâncias. Hoje, os ministros Carlos Ayres Britto e Cezar Peluzo negaram pedidos de deputados que desejavam suspender os processos de cassação abertos no Congresso Nacional.

Os parlamentares pediram a invalidação total do relatório parcial aprovado pela CPI dos Sanguessugas, que recomendou a cassação de 69 deputados e três senadores.

O ministro Carlos Britto disse que a CPI analisou todos os documentos que comprovam a ligação dos parlamentares com a máfia das ambulâncias.

Já o ministro Cezar Peluso indeferiu a liminar por entender que a CPI não trouxe 'prejuízos' aos deputados.

No total, 11 parlamentares ingressaram com pedidos de liminar no STF. Falta apenas o STF decidir sobre uma liminar conjunta, que reúne pedido de deputados que desejam a suspensão dos processos de cassação.

Os nomes de todos os parlamentares são mantidos sob sigilo porque os processos correm em segredo de Justiça.

Leia mais
  • CPI dos Sanguessugas denuncia 72 parlamentares; veja lista
  • CPI dos Sanguessugas absolve 18 parlamentares

    Especial
  • Leia a cobertura completa sobre a máfia das ambulâncias
  • Enquete: os depoimentos dos empresários sanguessugas devem ser usados como provas?
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página