Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
31/08/2006 - 16h37

Serra critica Lula e diz que, se eleito, vai questionar governo federal

Publicidade

EPAMINONDAS NETO
da Folha Online

O candidato a governo de São Paulo, José Serra, acusou o presidente e candidato à reeleição do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, de ser conivente com a corrupção e disse que, se eleito, fará "pesar a voz de São Paulo".

"Eu vou questionar a política econômica e a política de segurança do governo federal. Vou fazer pesar a voz de São Paulo se eleito governador", disse ele. O tucano participa da série de sabatinas da Folha com candidatos ao Governo de São Paulo.

Serra foi questionado sobre sua atuação no Ministério da Saúde, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, e quanto à liberação de emendas para compras de ambulâncias --caso que detonou a investigação sobre a máfia dos sanguessugas.

Serra afirmou que o Ministério da Saúde, quando foi ministro, liberava todas as verbas, independentemente do partido.

"Liberávamos emendas para todo mundo, do Jair Meneghelli [ ex-presidente da CUT e deputado federal pelo PT].ao cara do PSTU", afirmou.

Serra está sendo sabatinado pelo secretário de Redação da Folha Vaguinaldo Marinheiro, pelo editor de Brasil, Fernando de Barros e Silva, e pelos colunistas da Folha Mônica Bergamo e Gilberto Dimenstein.

As sabatinas em São Paulo são realizadas no Teatro Folha (shopping Pátio Higienópolis, av. Higienópolis, 618, piso 2), das 15h às 17h.

Especial
  • Leia cobertura completa das eleições 2006
  • Leia cobertura completa das sabatinas da Folha
  •  

    Publicidade

    Publicidade

    Publicidade


     

    Voltar ao topo da página